RICARDO FERRAÇO, JACKSON RANGEL E JOÃO COSER


capa

Palanque

Publicado por

Jackson Rangel

Jackson Rangel Vieira, brasileiro, natural de Guaçui, Espírito Santo, com raiz em Cachoeiro de Itapemirim. Jornalista, nascido em 1963, combativo, responsável por produção de notícias e artigos. Analista político. Evangelista. Advogado, casado com Cristiane Feu Rangel Vieira. Dois filhos: Jackson Rangel Vieira Júnior e Nayara Tristão Vieira. A Bíblia é sua regra de conduta e fé.

5 comentários em “RICARDO FERRAÇO, JACKSON RANGEL E JOÃO COSER

  1. Quem possui o dever Funcional de Fundamentar!

    Quanto $ engano $?

    Nóis é JECA!

    VITALICIDADE!

    STJ concede habeas corpus, por falta de fundamentação, a advogada acusada de colaborar com o tráfico.

    Por falta de fundamentação na prisão cautelar, a Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) concedeu habeas corpus para revogar o decreto de prisão expedido contra a advogada acusada de transmitir informações para dentro de presídio aos chefes do crime organização, em colaboração com o Primeiro Comando da Capital (PCC) e com o Comando Vermelho (CV). Segundo o relator, ministro Nilson Naves, não há necessidade para a custódia preventiva e o decreto de prisão carece de real fundamentação, devendo a ré comparecer a todos os atos processuais.

    Curtir

  2. Um tentando cortar á CAUDA do outro!
    A decadência e o ATRASO demonstram á falta de preparo?
    Mas á toga pode tudo, inclusive atentar contra á constituição, pois , o transgressor sabe que o corporativismo é mais EFETIVO que o disposto na CONSTITUIÇÃO.
    OAB-RS critica declarações separatistas do presidente eleito do TRF 3ª
    Porto Alegre, 03/07/2009 – O presidente da Seccional da OAB do Rio Grande do Sul, Claudio Lamachia, considerou hoje “inadmissíveis e despropositadas” as recentes declarações do presidente eleito do TRF da 3ª Região (São Paulo e Mato Grosso do Sul), desembargador Paulo Octávio Baptista Pereira, que defendeu o “afastamento” do Estado do Rio Grande do Sul da República Federativa do Brasil. “Suas afirmações (do desembargador) vão na contramão da postura que se espera e se exige de um magistrado que ocupa aquele cargo, pois pecam especialmente pela falta de equilíbrio e ponderação”,

    Curtir

  3. Com a mesma fúria de um ataque de marimbondos, os magistrados maranhenses passaram a PACTUAR com a terceirização, como forma de FRAUDAR o concurso público.
    O Tribunal de Justiça (TJ-MA) possui 350 funcionários contratados, por meio de duas empresas terceirizadas a Servi San Vigilância e Transportes de Valores Ltda e a Potencial Segurança e Vigilância Ltda. Cerca de 65% desses trabalhadores – 213 contratados – prestam serviço no 2º Grau. Há gabinete de desembargador com quatro auxiliares de serviços gerais.
    O TJ-MA mantém três contratos de prestação de serviços, sendo dois com a Servi San pactuados em 2007, e um com a Potencial Segurança, formalizado em 2005. Os da Servi San foram assinados pelos ex-presidentes do Tribunal, desembargadora Madalena Serejo e desembargador Raymundo Liciano de Carvalho e o da Potencial, pelo desembargador Milson Coutinho.

    Curtir

  4. Eis aqui aprova fornecida pela própria OAB, dá DESNECESSIDADE do diploma Superior, pois, se é necessário submeterem-se ao Exame da Ordem, o Diploma universitário não qualificou ninguém, assim como foi determinado para os jornalistas.

    Ninguém entre nós acredita que o Exame da OAB é apenas MAIS uma PICARETAGEM para tomar, MAIS uns trocadinhos dos futuros associados da CORPORAÇÃO JURÍDICA.

    OAB designa advogado para debater projeto que extingue Exame de Ordem

    Brasília, 06/07/2009 – O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Cezar Britto, designou o coordenador do Exame de Ordem Unificado da OAB, advogado Dilson José de Oliveira Lima, para representar a entidade em audiência pública da Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal, para a qual foi convidado mas não poderá comparecer pessoalmente, devido a compromissos assumidos anteriormente. A audiência acontecerá na quarta-feira (08), a partir das 10h, na sala 15 da Ala Senador Alexandre Costa, e se destinará a debater o projeto de lei nº 186/2006, que pretende a extinção do Exame de Ordem, uma conquista da entidade e da cidadania brasileira.

    Curtir

  5. ALIBARBUDO disse que a saúde estava quase perfeita;

    O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), foi quem ampliou os poderes de Agaciel Maia para gerir o dinheiro do plano de saúde dos servidores, depositado em três contas paralelas sem nenhuma fiscalização.
    Sarney ampliou poder de ex-diretor para gerir contas sigilosas
    Segundo a reportagem, as contas tinham mais de R$ 160 milhões. Sarney autorizou em 2005 o então diretor-geral da Casa a contratar sem licitação hospitais, médicos e demais entidades e profissionais que integram a rede do plano de saúde dos funcionários.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.