Procuradora do TSE não acata recurso do prefeito de Iconha-ES

DSC00364
A festa vermelha, dos petistas em Iconha, pode voltar no caso da confirmação do uso do Poder Econômico

Os recursos e apelos jurídicos feitos pelo prefeito de Iconha Delson Mongin e seu vice João Paganini não foram acatados pela vice-procuradora do TSE, Sandra Cureau, confrmando a cassação do mandato pelo TRE do Espírito Santo e ineligibilidade por três anos por abuso do poder econômico, conforme anunciara este blog e o jornal Folha do Espírito Santo.
Eles pometeram, Mongin e Paganini, vantagem no período pré-eleitoral a moradores de uma comunidade e registraram em cartório a promessa com garantia de cumprimento pelo mais rico, João Paganini, maior empresário de transportes do sul do Estado.
Com o parecer, deveá ser realizada investigação judcial confirmando o fatos e a aplicação da lei de cassação por abuso do poder econômico. O prefeito de Iconha, a bemda verdade governa sob liminar, depois de cassado pelo TRE-ES. Questão de tempo. Infelizmente.

Silas Malafaia critica emprego de parentes por políticos

Quanto esteve em Cachoeiro, na Terra de Roberto Carlos, Capital Secreta do Mundo,dias antes das eleições municipais de 2008, o conferencista Silas Malafaia, já profetizava sobre políticos ficar empregando parente ou algo semelhante para levar vantagem. E que os crentes evangélicos deveriam saber que não estariam votando em “anjos”. Carlos Casteglione foi eleito prefeito, do PT.