Vereadores de Cachoeiro de Itapemirim-ES: vergonha nacional!


Vereadores de Cachoeiro de Itapemirim viraram vergonha nacional. Com exceções, reveladas pouco a pouco, na medida de suas manifestações públicas, parlamentares cachoeirenses são personagens de achincalhe desde postagem da gravação no canal da Folha do ES no You Tube, envolvendo o escândalo protagonizado pela vereadora Arlete Brito, negociando tíquete alimentação com servidora da Câmara.

O motivo da generalização reside no fato da vereadora durante a gravação dizer, contundentemente, seus colegas se valerem da mesma prática, ou seja, rachar salários e tíquetes alimentação com assessores, jogando todos na vala comum. Além do mais, demonstra na fita poder de indicação a cargo de direção, citando o diretor de Patrimônio e Segurança, Francisco Temporim, como seu “pau mandado”. Tira e coloca outro na hora de seu desejo.

A reportagem da Folha, a partir da gravação no You Tube, ocupou os noticiários de sites, blogs e jornais de todo o Espírito Santo, além de redes nacionais de televisão, com ênfase para o apresentador da TV Bandeirante, José Datena, mostrando o vídeo e pedindo cadeia para a vereadora. A TV Record e a TV Globo, assim como o SBT e suas afiliadas veicularam a matéria, em alguns casos, considerado bizarro, a vereadora Arlete Brito se coloca como ré confessa.

Em entrevista à TV Sul, o corregedor da Câmara de Cachoeiro, Tenente Moulan, se mostrou firme no seu posicionamento, sem emitir juízo de valor, mas admitindo ser de bom alvitre até uma auditoria da Polícia Federal no Poder Legislativo para fazer uma varredura. “Não pode é prevalecer espírito de corporativismo para nos envergonhar ainda mais perante a população, enfatiza o vereador militar do PV.

A presidência da Egrégia Casa ainda não se manifestou oficialmente em defesa dos demais vereadores, mas a pressão é grande por parte dos parlamentares que se sente ofendido pela declaração da vereadora. “Ando na rua e as pessoas ficam abortando a gente como se, realmente, praticássemos ou tivéssemos a mesma conduta da vereadora. Isto tem de ser corrigido com a punição adequada pela falta de decora, eximindo os políticos honestos, disse envergonhado vereador.

Nunca na história da Câmara de Vereadores escândalo atinge o centro dor Poder Legislativo. Nem mesmo a cassação do vereador Fábio Mendes Glória, mais política, repercutiu tanto. As suspeitas sobre desvio de conduta da vereadora Arlete Brito vem desde os tempos de sindicalista no Sindicomerciário, de onde recebeu parte de financiamento de campanha. Depois, desavergonhadamente, a prática de nepotismo direto e indireto na Câmara e na Prefeitura Municipal.

O prefeito Carlos Casteglione, do mesmo partido, o PT, nomeou recentemente Arlete Brito para ser Secretária de Habitação e Trabalho, mas no iminente escândalo a exonerou, discussão dentro do partido tomada mesmo antes do carnaval e somente anunciada na quarta-feira de cinzas. Com isso, o Chefe do Executivo respira aliviado por não ter seu nome veiculado ao da vereadora, não sendo mais ela sua secretária. Antes de estourar a boiada, abriu a porteira.

Os vereadores estão dentro do adágio popular: se correr o bicho pega e se ficar o bicho come. De uma coisa eu sei. Se ela não for cassada, a renovação da Câmara de Vereadores vai subir de 60% para 90%, porque o eleitor não vai perdoar. Até mesmo quem é candidato a deputado estadual nestas eleições, não havendo antídoto, poderá ser chamuscado com o escândalo.

Publicado por

Jackson Rangel

Jackson Rangel Vieira, brasileiro, natural de Guaçui, Espírito Santo, com raiz em Cachoeiro de Itapemirim. Jornalista, nascido em 1963, combativo, responsável por produção de notícias e artigos. Analista político. Evangelista. Advogado, casado com Cristiane Feu Rangel Vieira. Dois filhos: Jackson Rangel Vieira Júnior e Nayara Tristão Vieira. A Bíblia é sua regra de conduta e fé.

8 comentários em “Vereadores de Cachoeiro de Itapemirim-ES: vergonha nacional!

  1. Cachoeiro não merece isso, primeiro, foi conhecido no Brasil e no Mundo pela ” Torre Que Fazia Chover “, agora por esse cancer que se chama “Corrupção”, que pena. temos tantas coisas boas, para mostrar, para o mundo. Como diria Boris Cazoy, “Isso é uma Vergonha”.

    Curtir

  2. Arlete brito ta famosa saiu uma materia de corrupçao com o nome dela la no interior do interior do estado de Minas Gerais que JESUS perdoe os pecados dela e de todos que fazem o que ela fez..

    Curtir

  3. CASSAÇÃO PARA ELA, E SÓ ACREDITO NO RESTANTE SE FIZEREM O QUE O TENENTE MOULON SE PROPÔS A FAZER, UMA INVESTIGAÇÃO DE TODOS COM A PARTICIPAÇÃO DA POLÍCIA FEDERAL E DO MINISTÉRIO PÚBLICO, QUEM NÃO DEVE NÃO TEME, ISSO SIM DEMONSTRARIA TRANSPARÊNCIA, MAS DÚVIDO QUE TENHAM CORAGEM, FARINHA DO MESMO SACO SIM, PROVEM QUE NÃO…..TA LANÇADO O DESAFIO….

    Curtir

    1. Não tenho dúvida da cassação da vereadora, por ter sido reu confessa. E sobre outras improbidades, nada fica encoberto . Cedo ou tarde, mas no tempo certo. Mas o leitor tem direito de discordar pelo sentimento de impunidade ainda em vigor no País, apesar do esforço de punição em todas as instâncias competentes.

      Curtir

  4. ainda tira uma de santa… ela e sinica !!! cassaçao nela e em muitos outros q fazem a mesma coisa !!!

    Curtir

  5. Fidelidade é mesmo importante?
    Em sua posse, todo político deveria fazer um pacto de fidelidade com seus eleitores, sob pena de prisão no que restar do mandato, caso não consiga resistir à tentação. Devemos refletir sobre antigos conceitos e valores que ainda permeiam nossos políticos.
    Apesar de todos os ensinamentos que recebemos desde que nascemos – família, escola, amigos, religião – nos estimularem a investir nossa energia na honestidade, temos também a tendência de querer sempre mais do que temos daí perdemos nossa referencia com nossos ancestrais, que tentaram nos passar tanto pela genética, tanto pelos apelos comportamentais, daí paramos de pensar, em quantas coisas boas já ouvimos de nossos Pais, pois ser honesto não é mais do que nossa obrigação, e mesmo assim queremos ouvir o nosso interior e esquecemos de nossos valores, que nos acompanham desde o nascimento.
    Pesquisando o que estudiosos do tema dizem sobre as motivações que levam a esse comportamento, fiquei bastante surpreso. As mais diversas justificativas apontam sempre para problemas emocionais, insatisfação ou infidelidade para com os outros. O que me parece óbvio: as relações de corrupção ocorrem principalmente porque o dinheiro atrai esses indivíduos, que valorizam mais o ter do que o ser.
    Um mandato pode ser plenamente satisfatório do ponto de vista econômico e profissional mesmo havendo alguns deslizes, sem punição, exemplos: Apadrinhamento, um jeitinho de tirar uma vantagem oriunda do poder, um dinheirinho na cueca que ninguém viu, ou se pensa que não viu, vai relaxando e acostumando, a se sentir cada vez mais inimputável daí abismo vai puxando outro abismo, até o dia que alguém grava tudo e joga as fezes no ventilador, dito popular: “o diabo faz a panela, mas não coloca a tampa”. Todos nós estamos constantemente expostos a estímulos malignos novos, provenientes do meio em que vivemos. É possível que esses estímulos não tenham efeito na fase inicial, por estarmos alicerçados em preceitos e valores concebidos em nós por Deus e por nossos antepassados, entretanto, existem e não podem ser eliminados de dentro de nós, por isso temos que lutar contra eles. A maioria dos seres humanos já sentiu vontade de viver uma relação com o poder, o que lhe agradou, e isso não só devido a fatores financeiros. Os mais variados aspectos podem provocar o desejo, mas somos historicamente limitados pela idéia de poder irrestrito, você pode tudo, é só ter o mandato.
    Desde as décadas de 60/70 assistimos a uma profunda transformação da política no Brasil, saímos da ditadura entramos na democracia, os idéias foram lindos, quantos morreram por esse momento de glória, que vivemos hoje, mas alguns mal intencionados políticos trouxeram do “AI5” a tortura de tirar da mesa, do menos abastado, o arroz com feijão. Acredito que num futuro próximo seremos mais livres para dar vazão aos nossos desejos e teremos plenas possibilidades de ver os culpados na cadeia e não Juizes sendo aposentados, por serem pegos com a boca na botija, ou políticos que renunciem para não perderem o mandato e se elegem na eleição seguinte, povo sem memória o nosso.

    Curtir

  6. O respeito aos cidadãos está sendo jogado na lada do lixo. O discurso ético e moral está sendo reduzido. É uma vergonha para o Partido dos Trabalhadores e uma vergonha para a classe sindical, pois as bases dessas duas categorias sem pre foi RESPEITO AO COLETIVO, DEFESA DE DIREITOS E DEVERES, TRABALHO HONESTO. Contudo algumas pessoas que compõe o Partido e se dizem sindicalistas estão seguindo o curso do umbigo vendendo aos cidadãos e a classe trabalhadora na xepa da feira.
    Que triteza!!!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.