Roberto Bastos é afastados da CPI, mas juiz preserva seu mandato


O presidente da Comissão Processante, vereador Roberto Bastos (PMN), que investiga prática de “rachid” da parlamentar, Arlete Brito (PT), foi afastado da função pelo Juiz Robson Louzada a pedido do Ministério Público por ter um caso, diferente, mas envolvendo denúncia de uma ex-funcionária no tempo de secretário de Habitação, em 2007, na gestão do prefeito Roberto Valadão (PMDB)

A decisão ocorrreu no final da sexta-feira, dia 26, quando o trabalho da Comissão Processante já havia terminado com o depoimento na parta da tarde da vereadora Arlete Brito. Na segunda, o presidente David Loss, tomará conhecimento oficialda do pedido judicial de afastamento e outro presidente será indicado. Na semana que vem, o relator vereador Luizinho Tereré (DEM) já apresentará o relatório para ser votado.

O juiz não aceitou o pedido de afastamento do vereador Roberto Bastos feito pelo Ministério Público, requerido na mesma ação, pois deverá seguir o rito processual normal, com direito a defesa, considerando nuances diferenciadas, com denúncia até de chantagemde advogado contra o parlamentar na época.

 

Publicado por

Jackson Rangel

Jackson Rangel Vieira, brasileiro, natural de Guaçui, Espírito Santo, com raiz em Cachoeiro de Itapemirim. Jornalista, nascido em 1963, combativo, responsável por produção de notícias e artigos. Analista político. Evangelista. Advogado, casado com Cristiane Feu Rangel Vieira. Dois filhos: Jackson Rangel Vieira Júnior e Nayara Tristão Vieira. A Bíblia é sua regra de conduta e fé.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.