O litigio entre a lua e sol pelo sonho


A cabeça gira e se volta ao horizonte;

Quando a luz do sol se retira vitoriosa:

Então, o corpo prepara para ir à fonte;

Dos sonhos não sonhados à gloriosa:

 

Feixes de luzes do luar daquele Sol;

O que se foi na linha do horizonte;

Reavivando a alma arrancada do Seol

Para novas batalhas fronte a fronte;

 

Até a lua, no céu, furta a luz do astro rei:

Quanto mais mortais da terra enganam;

Roubando de si o futuro, infringindo a lei :

A lei do amor que por paixão esganam.

Twitter.com/@jacksonrangel

Publicado por

Jackson Rangel

Jackson Rangel Vieira é Jornalista investigativo, analítico e opinativo no Espírito Santo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.