Você confia na Justiça Brasileira?

justiça

Quando todos rejeitam você, por Jackson Rangel Vieira

Momentos em que a solidão não se torna opção. Todos ao seu redor não olham mais você. Sua presença é invísivel. Agora, em situação assim, é só entre ti e Deus. Mas, Deus também é invisível. Só é possível vê-Lo, senti-Lo, pelos olhos da fé.

Essa fase de extrema indiferência das pessoas, mesmas aquelas que você considerava amá-lo incondicionalmente, remete-lhe a sentimentos conflituosos, em busca de explicações racionais. Ao não encontrar lógica, então você se esbarra com a esperança.

Sentir Deus é melhor do que saber da sua existência. Logo, sua condição de infeliz abandono se assenta nos braços da consolação do único e suficiente Remidor de todas miseráveis emoções agudas de dor na alma. A rejeição, a ingraditão, a desonra, enfim, o vaso fissurado será restaurado.

Seu querer, seu crer vai livrá-lo dessa depressão, da invisivibilidade. De imediato, a companhia de três pessoas indescritíveis farão sentido o seu existir: Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo.

Com fé e esperança, a solidão será apenas uma palavra no dicionário. E as pessoas que te abandonaram vão precisar da sua experiência de como atravessar o Vale da Sobra da Morte em amizade com multidão de anjos.

By Jackson Rangel Vieira

Uma lágrima desceu, por Jackson Rangel vieira

Enquanto contrito escrevia mensagem de texto para uma pessoa via msm,  lágrima desceu furtivamente. Eu não choro há muitas décadas – nem me lembro quando -. Sim, as palavras de indignação e angústia, acredito, contribuiram para esse fenômeno lacrimal.

Depois de concluída a tela em palavras, entendi, por um momento, que , talvez, as lágrimas são resultados de transpordamento contido em limite intolerável para um ser humano. Sou gente! O líquido escorrido me deu o selo de qualidade: você é gente! Não fuja disso!

O avanço da humanidade sem alma tem angunstiado o meu espírito. Perdi o ânimo de viver em sociedade cada vez mais falsa. Perdão! Pausa! Lágrimas voltaram a lavar meu rosto neste momento. Será que estou envelhecendo e meu coração está apertado demais pelas mãos de Deus?

Graças ao Senhor que não sei explicar tudo, muito menos momento de reação patológica tão comum entre muitas pessoas sofridas. Não sinto dor.

Sinto ardor de romper, ainda mais, com esse sistema farisáico e levar em conta o meu valor desde o ventre da minha mãe para chorar o bom choro por motivos ainda que inexplicáveis.

De olhos marejados, termino com o sentimento de que algo muito bom me espera! Quando souber, conto-lhes.

By Jackson Rangel Vieira