O PT de Cachoeiro-ES anseia pela minha não existência


Depois de ser processado pela cúpula do PT cachoeirense – deputado estadual Rodrigo Coelho; prefeito Carlos Casteglione; e o presidente do partido, José Irineu – , agora é a própria sigla que me conduz hoje ao banco de réu na condição de difamador. Ora, diante de tantos desmandos e roubalheira, sinto-me glorificado.

Bem verdade que, neste caso, uma ação sobreposta a outra, somente mudando o CPF do querelante para o CNPJ. Este é o partido das “liberdades”, defensor das pluralidades de ideais, que se aproveita da Justiça para tentar calar jornalista. Se eu difamo, cerca de 60% do País deveria se réu do mesmo crime. São ladrões do erário.

Para não valorizar muito este pessoal, recomendo a leitura do livro de Romeu Tuma Júnior – Assassinato de Reputações – um crime de Estado – .Ele relata atrocidades cometidas pelo PT, inclusive assassinato literal.

Enquanto a mim, nenhum processo me calará e nem homem algum!

Publicado por

Jackson Rangel

Jackson Rangel Vieira, brasileiro, natural de Guaçui, Espírito Santo, com raiz em Cachoeiro de Itapemirim. Jornalista, nascido em 1963, combativo, responsável por produção de notícias e artigos. Analista político. Evangelista. Advogado, casado com Cristiane Feu Rangel Vieira. Dois filhos: Jackson Rangel Vieira Júnior e Nayara Tristão Vieira. A Bíblia é sua regra de conduta e fé.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.