Destruíram o Grupo Itacar criado por Delvo Perim, ícone do orgulho cachoeirense


delvo_arlindo_perim_1967
Delvo Perim foi o visionário idealizador do Grupo Itacar

O Grupo Itacar, criado pelo saudoso Delvo Perim, pereceu recentemente, sem alarde, em Cachoeiro de Itapemirim-ES. Especializado no setor automotivo, com destaque para a marca popular Volkswagen, aos poucos, os carros foram desaparecendo do pátio e os letreiros sendo retirados, além da falência de outros negócios paralelos que somados representou a glória econômica da região e ícone de inspiração dos cachoeirenses e capixabas.

A geração sucessora, sem talento para gerir o legado, imiscuiu-se em guerra fria entre os herdeiros, culminando com a derrocada dos negócios lucrativos e em expansão com a morte do empresário Luiz Rogério, genro de Delvo Perim, conhecido como um um midas financista. Além de manter a Itacar, criou novos empreendimentos lucrativos. Ele morreu com a queda do avião da Gol em 29 de setembro de 2006.

Hoje, um grupo de fora assumiu o controle do espaço físico e estrutural e a família Perim mantém negócios sem unificação entre mãe e filho com o espólio de alguns milhões resultado da desfragmentação comercial do Grupo Itacar. O empresário Clemente Sartório, de forma tímida, mantém a Itacar Motos e a concessionária Planeta H, Honda, como lembrança do império que ruiu de vez no ano de 2015.

Até o espólio de Delvo Perim virou caso de Justiça e escândalo por ação do MPF, conforme sentença há quatro anos: http://trf-2.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/18963527/remessa-ex-officio-reo-199950020303509-rj-19995002030350-9. Fim de uma história!

Publicado por

Jackson Rangel

Jackson Rangel Vieira, brasileiro, natural de Guaçui, Espírito Santo, com raiz em Cachoeiro de Itapemirim. Jornalista, nascido em 1963, combativo, responsável por produção de notícias e artigos. Analista político. Evangelista. Advogado, casado com Cristiane Feu Rangel Vieira. Dois filhos: Jackson Rangel Vieira Júnior e Nayara Tristão Vieira. A Bíblia é sua regra de conduta e fé.