Em Kennedy, a disputa será entre tio e sobrinha


As eleições na cidade de Presidente de Kennedy caminham para a disputa exclusiva entre a sobrinha, atual prefeita, Amanda Quinta Rangel (PSDB), e o seu tio, ex-prefeito, Reginaldo Quinta (PMDB). O pleito promete ser de baixo nível e “sangrento”, apesar dos laços sanguíneos.

A peculiaridade reside na suposta traição política sentida pelo tio que, na época impugnado eleitoralmente, estrategicamente, indicou ao seu partido na época (PTB) o nome da sobrinha poucos dias da eleição.

O resultado das urnas foi a vitória com folga, mas o grupo de Reginaldo foi relegado após sua prisão com vários aliados na denominada operação “Lee Oswald” na manhã do dia de abril de 2012. A partir de então, é guerra.

Pesquisas realizadas mostram equilíbrio entre os dois movimentos que mantém semelhança na postura administrativa no que concerne trabalhos de ações sociais. A diferença está entre a administração Robin Wood inverso de Reginaldo e a gestão contida no setor dentro da legalidade vigiada.

cats
A prefeita Amanda Quinta enfrenta o tio Reginaldo e Geovana Quinta

Importa informar, que mesmo não demonstrando vontade de disputar, o ex-prefeito Aloísio Correa (PR) não entrará na bola dividida. Só concorreria na desistência de seu ex-pupilo e sucessor Reginaldo Quinta e tendo apoio de, possibilidade remota.

Uma outra sobrinha, Geovana Quinta, que exerceu poder extremo no Governo de Reginaldo, é coordenadora dos movimentos mais ofensivos e ostensivos contra a prima. Não há limites morais, éticos e muitos menos políticos para se chegar ao objetivo.

Geovana não esconde sua obsessão de voltar à Prefeitura do Município com maior renda per capita do Espírito Santo com apenas cerca de 9.500 eleitores. A cidade é a “Arabia Saudita” da região petrolífera litorânea do Sul do Estado.

Por enquanto, as batalhas estão sendo travadas nas redes sociais com acusações pessoais de arrepiar o cabelo dos mais puritanos. Neste ano, da eleição, essa luta vai se estender em outras fronteiras, com certeza. As baixas dos “exércitos” são incertos.

Publicado por

Jackson Rangel

Jackson Rangel Vieira, brasileiro, natural de Guaçui, Espírito Santo, com raiz em Cachoeiro de Itapemirim. Jornalista, nascido em 1963, combativo, responsável por produção de notícias e artigos. Analista político. Evangelista. Advogado, casado com Cristiane Feu Rangel Vieira. Dois filhos: Jackson Rangel Vieira Júnior e Nayara Tristão Vieira. A Bíblia é sua regra de conduta e fé.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.