Presidente da BRK tem muito a explicar


 

Teresa Vernaglia
Tereza Vernaglia é a presidente da BRK Ambiental e responsável pela filial em Cachoeiro-ES

O processo da “compra” de 70% da parte acionária da Odebrecht Ambiental de Cachoeiro de Itapemirim, ES, a presidente da BRK ( acionista majoritária) tem muito a explicar sobre como se faz para comprar concessão em cima de um mesmo CNPJ, sem audiência pública, e sem o contrato da compra estar anexado ao processo concessionário.

Havendo CEI pela Câmara, a sociedade cachoeirense terá oportunidade de obter os esclarecimento até do critério do aumento das tarifas de água e esgoto. Troca de ofícios não adianta. O diretor Bruno Ravaglia, da filial de Cachoeiro-Es, por exemplo, não responde aos pedidos de informações.

Em Cachoeiro-ES essa caixa preta não foi aberta. Só ficam entre partes interessadas que sequenciaram, no mesmo modus operandis, escândalos pelo Brasil e mundo afora, revelados pela operação lava a Jato. Os serviços de água e saneamento básico, segundo pesquisas, estão reprovados pela população.

Publicado por

Jackson Rangel

Jackson Rangel Vieira, brasileiro, natural de Guaçui, Espírito Santo, com raiz em Cachoeiro de Itapemirim. Jornalista, nascido em 1963, combativo, responsável por produção de notícias e artigos. Analista político. Evangelista. Advogado, casado com Cristiane Feu Rangel Vieira. Dois filhos: Jackson Rangel Vieira Júnior e Nayara Tristão Vieira. A Bíblia é sua regra de conduta e fé.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.