Uma hora ia dar “merda” em Vargem Alta

A Justiça de Vargem Alta, ES, sentenciou ontem, 22, o afastamento imediato por 120 dias o Secretário de Administração, Altair Franco de Morais, denunciado por suposta fraude em licitação no governo de Elieser Rabello (PMDB). A decisão foi dada pelo juiz José Pedro de Souza Netto.

Altair estava secretário no atual governo de João Altoé (PSDB). O Ministério Público apresentou robusta narrativa sobre os fatos envolvendo relação de improbidade entre os réus Elieser e o empresário do Alto Posto Moraes, também parte do processo como empresa acusada.

O Ministério Público encontrou superfaturamento e fraude nos leilões licitatórios para favorecer o empresário Altair de Moraes no fornecimento de gasolina para a Prefeitura pelo posto de sua propriedade.

123.jpeg

Povo de Itaóca Pedra aguarda por verbas

Itaoca Pedra é o maior distrito de Cachoeiro de Itapemirim, ES. Especialistas chegam apontar cerca de 11 mil habitantes no próximo censo do IBGE. A região com maior produção e captação de ICMS das demais localidade interioranas do Município. A dificuldade do povo é padrão das demais, falta de verbas para as obras estruturantes.

O seu único representante político, depois do prefeito Victor Coelho (PSB), é o vereador Alexandre de Itaóca (DEM), reeleito. O parlamentar aguarda do seu partido, representado pelo deputado estadual, Theodorico Ferraço, e da sua esposa deputada federal, Norma Ayub, recursos da ordem de R$ 2,5 milhões de emendas parlamentares.

Segundo o vereador, a solicitação foi encaminhada e bem acolhida pelo casal parlamentar. “Esses recursos vão nos ajudar ano que vem realizar, por meio da Prefeitura, obras estruturantes na área de asfaltamento e nas áreas básicas de necessidade da nossa comunidade”, enfatiza esperançoso.

Vereadores da área urbana já receberam emendas dos deputados Ferraço e Norma que ajudaram muito o Governo Municipal a suprir as demandas de suas comunidades.

csXgca_665_
Distrito de Itaóca Pedra

Tatuagem: A sociedade em mutação na pele

O grupo de pessoas tatuadas nos dias atuais não figuram como minoria discriminada. Pelo contrário, formam tribos em ascensão na escala social. As mulheres são consideradas progressistas e liberais. Os homens acompanham no mesmo nível. Ambos, atraindo os não tatuados ou tatuadas.

Vários estudos tem sido realizados em nível sociológico, principalmente, na área da sexualidade. O sexo masculino considera mais fácil se aproximar e ter relação casual com uma mulher tatuada em detrimento de uma sem nenhuma marca em desenho na pele. A mulher não tatuada acha o seu oposto tatuado mais atraente.

Em síntese, está cada dia mais comum, independente de religião ou faixa etária, classe social, a nova geração marcar a pele como gerando código de pensamentos ou estilo de vida, identidade e comunicação visual. Das tribos nativas para a civilização urbana.

c75cc356-b9fc-4ca2-be42-4cf762abe64d