#NãoVoteEmQuemQuebraMandato, hashtag que ganha força nas redes sociais para inibir estelionato eleitoral


Proposta-de-Reforma-Politica-No-Brasil-12Mesmo a legislação eleitoral ser leniente e não proibir a quebra do mandato, os políticos cometem estelionato contra os eleitores em todas eleições, principalmente os eleitos para cumprir quatro anos de procuração. Tentam outro cargo eletivo antes do término do conquistado. O povo, nesse quesito, está acostumado a ser enganado.

De repente surge a hashtag #NãoVoteEmQuemQuebraMandato como forma de conscientizar o eleitor e constranger os políticos que se elegeram, por exemplo, em 2016, para prefeito, vice-prefeito e vereador com a promessa de campanha para 4 anos. Muitos, dolosamente, já arrimaram o mandato como trampolim, sem avisar o eleitor.

O Brasil não consegue fazer reformação política aprofundada para estabelecer nova ordem democrática pública e substituição à provinciana política com seus velhos hábitos de corrupção. Logo, não eleger quem já está eleito, dando oportunidade a novos pleiteadores pode ser o início de uma nova realidade de verdadeira mudança em 2018.

Publicado por

Jackson Rangel

Jackson Rangel Vieira, brasileiro, natural de Guaçui, Espírito Santo, com raiz em Cachoeiro de Itapemirim. Jornalista, nascido em 1963, combativo, responsável por produção de notícias e artigos. Analista político. Evangelista. Advogado, casado com Cristiane Feu Rangel Vieira. Dois filhos: Jackson Rangel Vieira Júnior e Nayara Tristão Vieira. A Bíblia é sua regra de conduta e fé.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.