Não reeleger e não votar em quem tem mandato a cumprir é sinal de renovação


00bcf3b20cd152c2f501707206b00505

Já que o Congresso Nacional do Brasil não teve coragem de fazer ampla reforma política para melhor e deputar o sistema eleitoral, o povo poderá, indiretamente, produzir o efeito nas urnas almejado: renovação da classe política, com o fim do ciclo vicioso.

A melhor ideia e que se espalha pelo Brasil afora é a não reeleição e o movimento para que não se vote em quem tem matado por cumprir até 2020, evitando de uma eleição servir apenas para trampolim de outra, traindo os eleitores de forma covarde.

Outra reforma informal, que o o prefeito de Cachoeiro de Itapemirim-ES, Victor Coelho, serve de referência, é o Executivo não convidar e nem nomear mandatário para ser secretário, abrindo vaga para suplente de forma acintosa com objetivos escusos.

No caso, o não chamamento de políticos eleitos para assumiram postos no Executivo, em todas as esferas – municipal, estadual e federal – eliminaria o fisiologismo, ou negociatas de balcão entre partidos políticos a pretexto de construção “de alianças da base”.

Publicado por

Jackson Rangel

Jackson Rangel Vieira, brasileiro, natural de Guaçui, Espírito Santo, com raiz em Cachoeiro de Itapemirim. Jornalista, nascido em 1963, combativo, responsável por produção de notícias e artigos. Analista político. Evangelista. Advogado, casado com Cristiane Feu Rangel Vieira. Dois filhos: Jackson Rangel Vieira Júnior e Nayara Tristão Vieira. A Bíblia é sua regra de conduta e fé.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.