Por que a Prefeitura de Kennedy-ES, a mais rica, atrasa dois meses de salários?

amanda
Amanda Quinta e José Augusto (noivos) administram um PIB 30 vezes maior que a média do Brasil. Entretanto, deixam atrasar os salários dos servidores em mais de dois meses

Com a maior renda per capita do Espírito Santo e do País – PIB 30 vezes acima da média nacional -, a Prefeitura de Presidente Kennedy, sul do ES, mantem desde final do ano de 2017 os salários atrasados em dois meses dos seus servidores comissionados e efetivos.

Porque um Município tão rico não se desenvolve e tem sua máquina funcional precária? A resposta, para quem conhece os bastidores, resume-se no investimento ilegal em obras superfaturadas para compra de votas nas eleições de 2016, ainda em investigação.

Desde da sua posse, Amanda Quinta (PSDB) e seu noivo, José Augusto, – secretário de Gabinete – investiram em obras condenadas pelo Tribunal de Contas que produziram caixa para sua reeleição. Gastos exorbitantes, uma eleição milionária para uma 11 mil votantes. A Justiça Eleitoral, pelo que se sabe, não deu veredito final sobre as denúncias.

Enquanto os 511 servidores efetivos e comissionados seguem com salários atrasados, a Prefeitura continua fazendo contratações temporárias, atos administrativos que poderiam ser contidos pelo Ministério Público enquanto não se coloca em dia os vencimentos funcionários sacrificados.

 

 

 

Prefeito Victor Coelho representa o início de um novo ciclo político neo-moderno

TYTUFXTXLYT2017092615090826092017
Diogo Lube é uma liderança promissora no cenário que se inicia da nova geração

A eleição do prefeito Victor Coelho (PSB) deu corte no tempo, colocando fim do ciclo político analógico. Representa o começo de um novo ciclo de política reciclável independente das cores partidárias, de aliados ou adversários.

A partir de agora, com sua possível reeleição ou não, a nova safra de políticos socialistas ou liberais, conservadores ou progressistas, está habilitada na alternância de poder.

Pôs fim aos tempos semi-automáticos dos ex-prefeitos Theodorico Ferraço, José Tasso e Roberto Valadão, os últimos líderes de massa que se revesaram na politica cachoeirense.

A composição da nova geração de políticos está em aberto, podendo ser citado como uma das possibilidades o vereador Diogo Lube (PDT), representando uma esquerda formuladora e inteligente.

Lideranças de centro podem surgir do seio nativo da linhagem projetada pelo prefeito Victor Coelho. O certo é que, como Democratas e Republicanos, haverão trocas cíclicas de nomes no comando do Município.

 

Editorial: O sistema está leucêmico

 

implante-bionico

O sistema republicano brasileiro está prevaricado. Não existe simetria na aplicação das regras para produzir justiça e igualdade. A cada dia, assiste-se disparidades e conflitos nos três poderes, com consequência direta na deformação do povo como nação.

A perversidade é gritante quando se há necessidade de interpretar a todo momento os movimentos e atos do Executivo, Legislativo e Judiciário. Para complexar a discricionalidade dos agentes públicos, existe a disputa por espaço de poder dos apêndices reguladores como Ministério Público e Tribunais de Contas.

O maniqueísmo, que antes tinha até aplicação na filosofia moderna, está perdido em cenário turvo. O mal e o bem se misturaram. Produzem resultados mestiços de construção da neo-sociedade. Há abuso de poder e a ausência do seu uso, paradoxalmente.

A nova sociedade, olhando pela existência por tantas diversidades sem ideologia ou convicções à meia-boca, não tem plataforma para planejar as normas de convivência para as próximas gerações. O iluminismo deu à luz, hoje, ao generalismo anárquico.

A revolução cibernética ou digital não conscientiza. Não educa. Não produz conhecimento a partir do naturalismo concomitado com o humanismo. O ser se ocupa de se consertar, por isso perde tempo gestar descobertas criativas para entrar na linha da sanidade tolerável.

O Brasil está vitimado pelo conceito e extrato do conjunto funcional desta nova era, além das sua células leucêmicas que tomou por todo o corpo de Montesquieu. Será necessário morrer para ressuscitar com um nova forma incorruptível.