Luzia Toledo é a política mais camaleônica da fauna capixaba

Deputada_Luzia_Toledo_-_Sessão_Ordinária_-_25.09.2017_(36607130404)

A deputada estadual Luzia Toledo (PMDB), nascida na pequena cidade de Mimoso do Sul, ES, parece aquela “bonequinha de luxo” – não pela beleza – , pelo esteriótipo mesmo. Navega em qualquer água, até no pântano. Aprendeu com a vida no percurso até aos seus quase 80 anos, na política mudar de lado como se muda de roupa.

Camaleônica, gruda a quem serve enquanto serve. O caso clássico foi quando pertencia à corte do governador José Ignácio que a permitiu ser senadora pelo PSDB como sua suplente. Luzia tinha passe livre para andar em todos os cômodos do Palácio Anchieta e de servir de GPS do Chefe do Executivo da época. Aonde ele estava, ela também estava. Constrangedor até.

Sua aparente fidelidade canina ao governador era ameaça ao seu futuro político com Paulo Hartung na linha da retomada do Poder Central, este vingativo e exterminador de adversários, como fez aos demais aliados muito próximos de José Ignácio. Com a falência da sua inspiração política, partiu para a sobrevivência, instinto nato.

Luzia Toledo, com seu apelo delicado e com expertise na arte de dançar conforme a música, partiu para fazer exame no laboratório do governador Paulo Hartung com a necessária transfusão de sangue – como diz no jargão popular quando uma pessoa passa a encarnar a outra -, provando sua subserviência como comprovação de lealdade.

Incrível, como animal político, sua capacidade de servir a quantos “senhores” for necessário! Nunca será uma grande liderança. Apenas uma política que existiu.

A lealdade de Tasso na política o fez repensar sobre continuar sendo político

BEPPZROMFXR2016072217453022072016

José Tasso Andrade, filiado hoje ao MDB, é considerado como o político mais confiável no mercado aonde se depará com muitos núcleos de serpentários. Costuma mencionar que seu berço, sua origem foi forjada aos cuidados e ensinamentos de um dos maiores agentes públicos de Cachoeiro de Itapemirim-ES e do Espírito Santo, seu pai, Raymundo de Araújo Andrade.

Tasso, por toda jornada seguindo os passos do pai, prefeito nos anos de 1958 a 1962, fundador do SAAE – um revolucionário feito na época – , cravou sua identidade com a égide da lealdade. Autêntico, executivo nato, foi deputado estadual, deputado federal e prefeito. É considerado o prefeito das pequenas obras de qualidade, espalhadas por toda Cachoeiro de Itapemirim-ES.

Hoje, cuida dose seus negócios – não tem o privilégio de descansar, ainda – está mais para curtir a família do que voltar à política em tempos em que bigode, palavra e aperto de mão não valem, absolutamente, nada.

Sua lealdade é algo tão marcante que não se absteve de descer as escadarias do Palácio Anchieta com o então governador José Ignácio Ferreira, execrado pela baixa popularidade. Altivo, não fugiu do mau momento, quebrando paradigma do politicamente correto que, nesse casso, seria abandonar o aliado “leproso”.

Em síntese, sua palavra vale mais do que um contrato assinado, raridade na política brasileira.

Alan Ferreira, o vereador com postura diferenciada entre tantos iguais

allan-ferreira-prb-vereador-cachoeiro-itapemirim-es-motoristas-cobradores-foto3-ascom-21-02-2017

O vereador de Cachoeiro de Itapemirim-ES, Alan Ferreira (PRB), em estatura física é pequeno, mas em altura moral é enorme. Quase não se tem publicidade dele nos meios de comunicação, entretanto, é possível vê-lo em comunidades necessidades ajudando o próximo, solidário, pois foi eleito pelo apoio de líderes comunitários.

Alan Ferreira não é parlamentar de gabinete. É homem de campo, vai in loco para olhar olho no olho do contribuinte, dos incautos, sem discursos politiqueiros de promessas jogadas ao vento. Na hora de votar ninguém influi o baixinho para aonde sua convicção condena. Em síntese, sobre sua postura, tem muita personalidade.

Navega nas redes sociais como cavalheiro, um gentleman. Sua família, esposa e filhos, são protagonista das postagens. Porém, quando tem de se posicionar de forma mais dura, também, não deixa baixo. É necessário que o internauta tenha argumentação para contraditar. Questionador e assertivo.

Tem o sonho de ser deputado estadual. Para quem saiu de motorista da Câmara de Vereadores, permanecendo na própria Casa, agora, como patrão de si mesmo, na condição de parlamentar e todos os cachoeirenses, como duvidar de seus sonhos?

Jonas Nogueira faz vídeo da sua prestação de contas como prefeito interino

jonasevictor
Jonas Nogueira sendo empossado interino pelo prefeito Victor Coelho

No domingo (11), ultimo dia de sua interinidade, o vice prefeito Jonas Nogueira (PP), de Cachoeiro de Itapemirim-ES, lançou para os internautas vídeo de prestação de contas de 11 dias de ação executiva à frente da Prefeitura Municipal.

Durante os 11 dias, enquanto o prefeito Victor Coelho (PSB) estava em missão intercambial com empresários da China, Jonas Nogueira cumpriu agenda positiva, visitando bairros, secretarias, escolas e unidades de Saúde.

Veja o vídeo:

 

Prefeito Victor Coelho, de Cachoeiro de Itapemirim, fez falta enquanto na China

Victor-Coelho
A liderança política de Victor Coelho é sentida na sua ausência

Enquanto estava realizando visita intercambial com os empresários chineses, do dia primeiro até amanhã, a ausência do prefeito de Cachoeiro de Itapemirim-ES Victor Coelho (PSB) foi sentida pelos cachoeirenses nesse pequeno espaço de 10 dias. Ele retoma atividades no dia 12.

Seu comando faz a diferença entre o secretariado e a sociedade nas tomadas de decisões, principalmente, quanto à expectativa  do início das obras estruturantes nos bairros e distritos. Victor Coelho tem a capacidade, pelo seu carisma, de criar padrões seguros de transparência.

A pequena ala opositora ao seu governo levanta o tom no ano eleitoral, interessante, com base no próprio portal de transparência da Prefeitura, modelo para o Brasil, o que inferioriza as formulações contrárias. Atravessou 2017 sem nenhum acusação de improbidade.

Essa retidão de conduta como agente público, exercendo seu primeiro mandato, tem sido perturbador para a classe política clássica, porquanto quebra paradigmas com seu estilo incomum e informal, tímido e espontâneo. Equipe técnica nutre muito respeito e admiração pelo socialista.

A viagem à China, criticada por alguns, pode ser considerada, mesmo sentida a sua ausência, singular para Victor Coelho trazer a visão cosmopolita da segunda maior potência econômica do mundo. Sempre muito bom sair da caixa do sendo comum.

Quem recusa o conhecimento teórico e prático nunca chegará ao estágio de gestor com formação apropriada para servir melhor o seu povo. Victor volta mais gabaritado e revigorado para continuar escrevendo a nova história cachoeirense.