Victor Coelho é um “ladrão”…


Imagem do filme O Ladrão de Sonhos

Excepcional o filme o “Vendedor de Sonhos”, de Augusto Cury, psiquiatra e escritor de renome internacional, em livro e em filme. Em contraponto, sem combinação em contraditar, existe a película “O Ladrão de Sonhos”, francês, de 1995, dirigido pelo cineasta Pierre-Jacques Bénichou.

O prefeito de Cachoeiro de Itapemirim-ES, Victor Coelho (PSB), fazendo paralelismo e analogia sobre as duas vertentes existências expostas nas dois roteiro, é o “Ladrão de Sonhos” do povo de Cachoeiro de Itapemirim-ES. Apresentou-se em 2016 como a nova política, o novo rosto e se escondeu por trás do sentimento coletivo da perda do irmão e do pai.

Com uma administração petista em curso, danosa, e desafiadora à honestidade de escândalo em escândalo pelo Brasil, nasceu o ator em palco com a maior platéia que ele poderia conquistar: 59 mil eleitores, recorde histórico em eleições majoritárias no Município.

“O ladrão de Sonhos” de Cachoeiro de Itapemirim roubou parte do futuro de uma geração, com sua incapacidade gerencial;

“O Ladrão de Sonhos” de Cachoeiro de Itapemirim roubou a possibilidade do povo de encontrar o consolo do desenvolvimento e progresso;

“O Ladrão de Sonhos” de Cachoeiro de Itapemirim roubou a dignidade cachoeirense aos importar estrangeiros para escravizar e viciar a máquina;

“O Ladrão de Sonhos” de Cachoeiro de Itapemirim roubou a honestidade de si mesmo ao transferir a procuração para agente de terceiro escalão do Governo do Estado;

“O Ladrão de Sonhos” de Cachoeiro de Itapemirim roubou a religiosidade dos seus seguidores ao se apresentar santo, enquanto cultiva pecados;

“O Ladrão de Sonhos” de Cachoeiro de Itapemirim capturou as mentes dos incautos sem apresenta uma única obra vertical de alguma relevância;

Em síntese, o “Ladrão de Sonhos” de Cachoeiro de Itapemirim vive o sonho tele transportado de outro cerebelo, abandonando a sua aldeia e traindo sua origem e família.

Em antagonismo, ” O Ladrão de Sonhos” repudia “O vendedor de Sonhos” que ao menos leva esperança inspirado no passado traumático, porém sincero.

Contudo, o sonho dos cachoeirenses não morreu e nunca morrerá.

Publicado por

Jackson Rangel

Jackson Rangel Vieira, brasileiro, natural de Guaçui, Espírito Santo, com raiz em Cachoeiro de Itapemirim. Jornalista, nascido em 1963, combativo, responsável por produção de notícias e artigos. Analista político. Evangelista. Advogado, casado com Cristiane Feu Rangel Vieira. Dois filhos: Jackson Rangel Vieira Júnior e Nayara Tristão Vieira. A Bíblia é sua regra de conduta e fé.

Um comentário em “Victor Coelho é um “ladrão”…

  1. Os ” Victor ” CAPIXABAS ESTÃO PRECISANDO de limpeza ética sem maiores Delongas em qq Ramiro ANTES do PIOR rugido

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.