“INIMIGO DO ESTADO” NÃO é apenas uma ficção no Espírito Santo

Robert Clayton Dean, um advogado bem-sucedido em Washington, recebe um vídeo que mostra a ligação entre um oficial do alto escalão da Agência Nacional de Segurança a um assassinato político. A partir daí, Dean se transforma em um alvo constante para a mais perigosa e treinada equipe do governo. Utilizando todos os meios para arruinar sua carreira e conseguir o vídeo de volta, a equipe inicia uma caçada sem tréguas. Dean precisa lutar para salvar sua vida e provar sua inocência.

Sinopse de um dos maiores sucessos de bilheteria. Em 1999, Tony Scott liderou a dupla Will Smith e Gene Hackman no eficiente suspense “Inimigo do Estado”. Assim o jornalista deste Blog se sente sem presunção analógica, mas dentro de uma proporção com a mesma lanceta de dores por cumprir seus desiderato na prática de um jornalismo independente raro no Espírito Santo, pois parte da Imprensa criada e tradicional corroboram como tentáculo do Estado para acobertar a verdade de um Governo Corruptor.

O Estado aparelhado para perseguir desafetos e contraditórios em formato do novo crime organizado. Não há limite para essa gente. Protegem molestadores de crianças, zombam das famílias e usurpam dos cidadãos capixabas com a proteção do aparelhamento da parte estragada do Ministério Público, Das Forças Policiais e do Poder Político. Acobertam o governador do Estado e da corrupção produzida pelo alto escalão do PSB, um partido socialista com políticas de alta periculosidade.

O subscritor está fazendo sua parte com ferimentos de quem está lutando a boa luta contra a cretinice e malignidade de agentes públicos pusilânimes. O jornalismo opinativo vai vencer a hipocrisia da imprensa mercantilista. O jornalismo analítico é o futuro para os incautos. O jornalismo investigativo é a única saída para vencer os corrimãos da bandidagem de colarinho branco. O jornalismo moderno não tem proteção contra o consórcio do Estado como no filme, porém sem ele, o jornalismo fora da caixinha, a sociedade estará condenada à cegueira ante o abismo muito próximo.

“Inimigo do Estado”

carta do leitor indignado com metiras da chefia da pC do ES

Concurso x contingente, imbróglio da estrutura atual da PC-ES

“A respeito da matéria publicada com o título “Chefe de Polícia do ES bate-boca na rede social e mente para internautas”, gostaria de informar que embora o delegado geral tenha anunciado a contratação de 440 policiais, esse número não está correto. 

O governo anunciou esse número por meio de coletiva no ano passado, porém devido a um planejamento ruim, o cargo de escrivão teve 130 vagas anunciadas mesmo tendo apenas 100 aprovados. Ao invés do governo remanejar essas 30 vagas para o cargo de investigador que possui salário compatível e poderia diminuir o déficit nas delegacias,  optou por diminuir as vagas, porém continua afirmando que vai contratar um número menor.

É possível verificar a publicação das vagas através do link da banca do concurso: https://institutoaocp.org.br/concursos/arquivos/anexo3_convocacao_curso_profissional_pces.pdf?

Anúncio do governo disponível através do link:  https://www.es.gov.br/Noticia/governador-anuncia-aumento-de-vagas-do-concurso-da-policia-civil.”

Agente do Governo do ES estava em missão na China em outubro de 2019

A China vem dominando o mundo. Só no primeiro trimestre deste ano cresceu 18% no seu PIB. Nenhum País cresceu tanto. Tem razão para isso. Com mão de obra barata, vem avançando no Ocidente e dominando várias áreas de produção e serviço, como a Tecnologia. Em plena pandemia que surgiu de lá.

Pode ser uma baita coincidência ou visão privilegiada, mas em outubro de 2019, o então sub secretário do Governo do Espírito Santo, Ricardo Pessanha, foi em missão além das muralhas da China em nome dos capixabas. Não se sabe que resultado trouxe dessas relações com os chineses.

O que se sabe da China, neste momento, é seu domínio em tecnologia pela multinacional DAHUA em solo espiritossantense acusada de montar, justamente, em meado de 2019, a licitação de R$ 140 milhões do Detran-ES e também em outros estados brasileiros.

Aposto à parte, Ricardo Pessanha veio à luz no mercado político, recentemente, quando a pedido ou não “convidou” o deputado estadual do PSB, Sérgio Majeski, para se retirar do partido do governador Renato Casagrande em quase um ataque de fúria porque o parlamentar quer investigar a empresa chinesa DAHUA. Pode ser ato falho ou não!

Ricardo Pessanha em missão do governo capixaba na China

Capitão Assunção alerta sobre risco de vida aos denunciantes

O deputado estadual Capitão Assunção (Patriotas) (foto) por duas gravações distintas, porém sobre o mesmo assunto, alertou sobre a integridade física do autor deste texto, jornalista há 40 anos, responsável pelo FOLHADOES por 35 anos, porquanto da denúncia de um dos maiores escândalos da história do Espírito Santo: a montagem de uma licitação de R$140 milhões por uma empresa chinesa que se instalou dentro do Detran-ES.

O jornalista foi ameaçado por uma nota oficial do Governo do Estado, nominalmente, cujo teor defende a licitação vencida pela empresa chinesa e defenestra o jornalista, expondo-o ao fanatismo da esquerda que viciaram transformar críticas e denúncias em fake news para blinda a corrupção debaixo do guarda-chuva da impunidade.

“Quando se mexe com bandidos é preciso proteger seus alvos”, declarou uma das vezes o parlamentar perseguido pelo Governo do Espírito Santo que montou um Gabinete do Ódio e valendo de todo aparelhamento da máquina pública para constranger, intimidar e até matar. O próprio deputado corre risco de vida pela pujança em que combate o crime organizado revigorado pelos cardeais do PSB.

O jogo é bruto e a situação é grave, afinal está em pauta, supostamente, algo em torno de R$ 40 milhões de propina em ano pré-eleitoral.

Marcos do Val, um senador reticente para os capixabas

A atuação do senador Marcos do Val (ES), como neófito de meio mandato, ainda é uma reticência para os capixabas.

Candidato do PPS, Marcos do Val obteve 863.359 votos totalizados (24,08% dos votos válidos). Rapidamente, deixou o Cidadania e ingressou no Podemos. Uma armamentista nato pela própria formação. Bom para o presidente Jair Bolsonaro.

A reticência é a ligação dele com o Palácio Anchieta via assessoria, segundo o próprio classificada como “qualificada”, está lá por meritocracia . No episódio do Pen Drive, por exemplo, ele mesmo, pegou um texto do Governo enviado para sua milícia digital, para ajuda na propagação de era que era “fake news”.

Em ato contínuo, o Ministério Público Estadual suspende a licitação do Detran-ES de R$ 140 milhões porque os indícios não eram de notícias falsas. Ora, MP não para paralisa certamente desta monta sem evidências mínimas. Primariedade do senador.

Em linhas gerais, Do Val não encontrou, ainda, uma bandeira em que os seus eleitores identifiquem como essencial. Sua estatura pode aumentar ou não com a continuidade do mandato. Precisa passar pelo trauma da Imprensa que lhe foi útil na eleição e para a reeleição, será mais ainda.