Deputado denuncia “máfia das ambulâncias” no Espírito santo

Deputado Theodorico Ferraço denuncia “Máfia das Ambulâncias” na Secretaria Estadual da Saúde do ES

Na sessão ordinária virtual da Assembleia Legislativa, terça (3), o deputado estadual Theodorico ferraço (DEM)fez um grave denúncia na área da Saúde do Governo do Espírito Santo. Ele mesmo denominou de “Máfia das Ambulâncias”, colocando a responsabilidade da acusação ao secretário Nésio Fernandes.

Ferraço disse que recebe “chuvas de denúncias sobre a Máfia das Ambulâncias”. Segundo ele, existem alguém controlando, fora do interesse público e coletivo, o rodízios nos municípios capixabas das ambulância para atendimento a pacientes via liberação privilegiada.

“Alguém está levando vantagem nisso. Alerto ao Governo”, disse, acrescentando, “esse tipo de “máfia” está matando capixabas que precisam da lisura desse serviço”.

VEJA O VÍDEO COM A DENÚNCIA DO DEPUTADO

No Espírito Santo, jornalista denunciante vira investigado

A corrupção almeja nunca ser descoberta. A censura e a intimidação são os caminhos covardes para protegê-la

O caso Pen Drive que contém provas robustas sobre fraude na licitação do Detran-ES vencida pela empresa chinesa DAHUA da ordem de R$ 140 milhões produz efeitos colaterais anômalos que ultrapassam o surrealismo.

O jornalista deste artigo, primeiro denunciante de um dos maiores escândalos de corrupção do Estado do Espírito Santo dos últimos tempos, envolvendo o governador Renato Casagrande (PSB) e membros do Palácio Anchieta foi intimado hoje (5) na condição de investigado.

O delegado Janderson Lube, a mando da Procuradora Geral, Luciana Andrade, e do seu Chefe José Dary Arruda, creio, constrangido, gasta tempo e burocracia para satisfazer o “clitóris” do abuso de poder do Estado. Veio a Cachoeiro só para cumprir essa missão.

No início da série das matérias que constam denúncias em apuração em várias outras instância no Estado e fora do perímetro capixaba, os cardeais do PSB espalharam que o tal pen drive não existia. Em seguida, existia, mas era montagem. Por fim, a procuradora preferiu considerar a prova ilícita. Isto é o vácuo do buraco negro.

As “autoridades”, da ala defeituosa da máquina de moer carne e de sugar dinheiro público, está em busca de um tipo de orgasmo que só se atingiria com a prisão ou morte do jornalista que se nega a entregar suas fontes pela princípio constitucional da inviolabilidade. Almejam, a todo custo, calar o jornalismo independente e investigativo.

Aqui no Espírito Santo, leitores, cuidado ao denunciar que o ladrão está assaltando, porque a ordem é inversa. A “lei” deles funciona em desfavor de quem dedura o bandido. Recomendação: fica em silêncio e deixar usurpar, pois sua vida pode ficar em risco com esse tipo de gente. De vaca não conhecer o bezerro.

Se algo acontecer ao jornalista, na sua integridade física, os suspeitos são os nomes já aqui citados.

ferraço não é mais o mesmo. o clã ferracista está por um fio

Ferraço vai para o sacrifício para manter o seu clã vivo na política capixaba

O velho lobo Theodorico Ferraço (DEM) é o último dos moicanos, sobrevivendo ao tempo desde os anos 60. Ninguém teve vida tão longa na política capixaba com mandato.

Contudo, a idade pesa muito para alguém que já foi um leão nessa selva de muitas matizes ideológicas. Hoje, esse felino raro ruge, mas não tem mais dentes.

O clã político formado pelo filho Ricardo Ferraço, atual presidente dos Democratas, e pela esposa, Norma Ayub, do mesmo partido, deputada federal, corre perigo de extinção em 2022.

Ferração, como é conhecido no meio político, já pensa em pendurar as chuteiras aos 85 anos – completa no ano da eleição -, enquanto Norma pode tentar uma cadeira de deputada estadual (um degrau a menos do status atual).

Quanto a Ricardo que deixou o cavalo passar arriado para governador, não conseguindo renovar a procuração para o senado, perdendo para dois neófitos, pode sair candidato a deputado federal.

O filho pode cometer mais um pecado político entre muitos de sua biografia: entregar o CNPJ do DEM para o PSB do governador Renato Casagrande, proporcionando mais um desgosto para o velho guerreiro e patriarca.

“INIMIGO DO ESTADO” NÃO é apenas uma ficção no Espírito Santo

Robert Clayton Dean, um advogado bem-sucedido em Washington, recebe um vídeo que mostra a ligação entre um oficial do alto escalão da Agência Nacional de Segurança a um assassinato político. A partir daí, Dean se transforma em um alvo constante para a mais perigosa e treinada equipe do governo. Utilizando todos os meios para arruinar sua carreira e conseguir o vídeo de volta, a equipe inicia uma caçada sem tréguas. Dean precisa lutar para salvar sua vida e provar sua inocência.

Sinopse de um dos maiores sucessos de bilheteria. Em 1999, Tony Scott liderou a dupla Will Smith e Gene Hackman no eficiente suspense “Inimigo do Estado”. Assim o jornalista deste Blog se sente sem presunção analógica, mas dentro de uma proporção com a mesma lanceta de dores por cumprir seus desiderato na prática de um jornalismo independente raro no Espírito Santo, pois parte da Imprensa criada e tradicional corroboram como tentáculo do Estado para acobertar a verdade de um Governo Corruptor.

O Estado aparelhado para perseguir desafetos e contraditórios em formato do novo crime organizado. Não há limite para essa gente. Protegem molestadores de crianças, zombam das famílias e usurpam dos cidadãos capixabas com a proteção do aparelhamento da parte estragada do Ministério Público, Das Forças Policiais e do Poder Político. Acobertam o governador do Estado e da corrupção produzida pelo alto escalão do PSB, um partido socialista com políticas de alta periculosidade.

O subscritor está fazendo sua parte com ferimentos de quem está lutando a boa luta contra a cretinice e malignidade de agentes públicos pusilânimes. O jornalismo opinativo vai vencer a hipocrisia da imprensa mercantilista. O jornalismo analítico é o futuro para os incautos. O jornalismo investigativo é a única saída para vencer os corrimãos da bandidagem de colarinho branco. O jornalismo moderno não tem proteção contra o consórcio do Estado como no filme, porém sem ele, o jornalismo fora da caixinha, a sociedade estará condenada à cegueira ante o abismo muito próximo.

“Inimigo do Estado”

Agente do Governo do ES estava em missão na China em outubro de 2019

A China vem dominando o mundo. Só no primeiro trimestre deste ano cresceu 18% no seu PIB. Nenhum País cresceu tanto. Tem razão para isso. Com mão de obra barata, vem avançando no Ocidente e dominando várias áreas de produção e serviço, como a Tecnologia. Em plena pandemia que surgiu de lá.

Pode ser uma baita coincidência ou visão privilegiada, mas em outubro de 2019, o então sub secretário do Governo do Espírito Santo, Ricardo Pessanha, foi em missão além das muralhas da China em nome dos capixabas. Não se sabe que resultado trouxe dessas relações com os chineses.

O que se sabe da China, neste momento, é seu domínio em tecnologia pela multinacional DAHUA em solo espiritossantense acusada de montar, justamente, em meado de 2019, a licitação de R$ 140 milhões do Detran-ES e também em outros estados brasileiros.

Aposto à parte, Ricardo Pessanha veio à luz no mercado político, recentemente, quando a pedido ou não “convidou” o deputado estadual do PSB, Sérgio Majeski, para se retirar do partido do governador Renato Casagrande em quase um ataque de fúria porque o parlamentar quer investigar a empresa chinesa DAHUA. Pode ser ato falho ou não!

Ricardo Pessanha em missão do governo capixaba na China