Entre o Comunismo e o Golpe de 1964


 

Quando do golpe, eu tinha 1 ano de idade. De origem pobre não senti diretamente os males da ditadura. O brasileiro tem a cultura de escrever a história de acordo com a conveniência das elites e da pirâmide do alto a baixo. Óbvio, ninguém em sã consciência defende, na maioria, o estado de exceção, principalmente eu como defensor da liberdade ampla e irrestrita.

Contudo, precisamos ser mais leal aos fatos históricos sob pena de expandir o engo para as gerações em busca de suas origens. A preferência é pelo discurso politicamente correto, par agradar a massa desinformada. Porém, a verdade está sendo fracionada, com vistas grossas a atrocidades maiores pela regra da compensação.

Antes do chamado golpe militar, o período ditatorial foi nefasto no governo Getúlio Vargas, em aliança com o Nazismo de Hitler – o Livro Olga do biógrafo Fernando Morais relato com riquezas de detalhes – . Mas, a história faz vista grossa para essa linha do tempo, pelo atos positivistas, em momentos, pelo presidente que mais tempo no poder exerceu.

As mortes de civis na conta dos generais são repugnantes para nunca serem repetidos. Agora, o balanço do passado, daquele momento e do presente no difere quantitativamente sobre mortes? Para mim, em nada. A ditadura civil disfarçada é muito pior. Fugimos do comunismo e nos aprofundamos nele de modo mais sutil e fatalista nos dias de hoje.

O Brasil comemora uma democracia em que os jornalistas são vigiados e processados pelos colarinhos brancos com a força do poder econômico e político. Com sistema corrompidos e assassinados legalizados. Vivemos uma guerra civil sem controle entre facções nas favelas que mata mais do que as em curso no mundo todo.

A história merece ser melhor contada: que nossos  governantes têm orgasmo pelos ditadores da América do Sul, de Fidel Castro a Maduro. Sem hipocrisia, o País avançaria mais no Estado de Direito. Quem disfarça o passado, viverá sempre de máscara. O resto é história da carochinha. Eu não entro neste discurso fácil.

 


 

Dilma dá mostra de que “unanimidade é burra”

A Presidente da República, Dilma Roussef (PT), segundo pesquisa do Ibope/CNI ostenta 77% de aprovação. Ou seja, mas 23% ela chegará aos 100%. Estou com Nelson Rodrigues: ”a unanimidade é burra.” Também estou com Pelé, muito criticado por ser autor da frase: “O povo não sabe votar”. Os dois conceitos se completam.

O saudoso Leonel Brizola, na época, profetizou que a onde de prosperidade das Américas Centrais, capitaneada pelo México, era apenas uma bolha de prosperidade sem sobrevida longa. Ele tinha a visão cosmopolita politica-econômica mundial. Conhecia os tigres de papel e o segredo para um povo sem alienação: a Educação.

Em meio a corrupção jamais exposta, espremida entre mensaleiros , corruptos e corruptores do âmago do Governo do qual é Comandante Chefe, Dilma nada de braçada em popularidade para cometer mais atrocidades administrativas, com factoides tipo: Fome Zero; Minha Casa; Minha Vida; Trem Bala; e Ministérios em geral infectados de fraudes e crimes de ordem pública.

O Índice de Desenvolvimento Humano do País não acompanha a sexta economia do mundo, assim como a popularidade da Presidente não corresponde à dignidade social do Brasil, tomado, até hoje, pela violência extrema em todos os Estados federativos; Saúde em caos e Educação sob os escombros de inclusão social sem padrões educacionais básicos.

Algo está errado e muito errado. Existem gargalos abissais. Arrecada-se imposto numa usurpação sem piedade dos setores produtivos, sem mencionar a pusilanimidade de espoliar Estados que sobrevivem com incentivos legítimos e pactuados pela Constituição Federal. Com popularidade, ao que parece, vale tudo, controlando o inconsciente coletivo com mentiras repetitivas

Medo maior, é que este caminho para a unanimidade, transformar a arrogância gestora numa ditadura civil sem precedentes na República Brasileira. Um congresso Nacional subjugado e um Judiciário paralisado de medo ou de parceria. Unanimidade não haverá, pensando bem. Eu acho que conto nesta estatística ao menos na margem de erro como discordante.

http://www.tiwtter.com/@jacksonrangel