EDP não tem consideração com comunidade e nem as autoridades

Uma pequena e tradicional comunidade de Cachoeiro de Itapemirim-ES, conhecida como Itabira, onde fica o maior ícone natural e cartão postal do Município, a empresa EDP, distribuidora de energia elétrica na cidade, deixa regularmente horas e horas as residências locais no escuro. O prejuízo causado é imensurável.

A EDP Espírito Santo, anteriormente conhecida como Espírito Santo Centrais Elétricas S/A é uma empresa brasileira de distribuição de energia elétrica que opera no estado do Espírito Santo. A comunidade do Itabira, de 148 famílias, está em agonia constante. Os moradores ficam, às vezes, perto de 24 horas sem energia. A empresa negligencia.

Por ser uma comunidade pequena, de algumas dezenas de casas, nenhum autoridade assume a causa de defendê-la como se estivesse dissociada do Município. Nenhum vereador pisa no local para ouvir a comunidade e muito menos o prefeito, quando mais o governador, todos encastelados e com a energia custeada pelos contribuintes. Uma vergonha!

A EDP tem responsabilidade direta e deveria indenizar aquela sociedade que chega ao absurdo de viver como na idade da pedra, num trocadilho com o Pico do Itabira (significado na língua Tupi: Pedra que Brilha, onde viveram os índios Puris. A parte superior de moradia é a que mais sofre.

Só consumindo muita vela para que haja luz no Itabira, local turístico da cidade