Jonas Nogueira faz vídeo da sua prestação de contas como prefeito interino

jonasevictor
Jonas Nogueira sendo empossado interino pelo prefeito Victor Coelho

No domingo (11), ultimo dia de sua interinidade, o vice prefeito Jonas Nogueira (PP), de Cachoeiro de Itapemirim-ES, lançou para os internautas vídeo de prestação de contas de 11 dias de ação executiva à frente da Prefeitura Municipal.

Durante os 11 dias, enquanto o prefeito Victor Coelho (PSB) estava em missão intercambial com empresários da China, Jonas Nogueira cumpriu agenda positiva, visitando bairros, secretarias, escolas e unidades de Saúde.

Veja o vídeo:

 

Em política você tem de ter lado. Não há como servir a dois senhores. Trairá um

57cd78abcabd9
Jonas Nogueira , de camisa amarela (D), efusivo, oportunisticamente

Se você ver o mesmo político em todos os espaços diferentes e de protagonistas adversários com a mesma desenvoltura, escreva sem errar: é um vagabundo político. Peregrino com desvio de conduta. Ele vai se decidir com juras de amor no momento em que um dos protagonistas estiver na frente ou vencendo.

O político sacana levanta a mão de um em um evento. Em outro, levanta a mão do adversário sem corar o rosto. Acha que vai ganhar simpatia de um jeito ou do outro, quando na verdade nada angariará com esse comportamento dúbio, safado e medíocre. Só vai chafurdar mais na lama.

Como jornalista já assisti , no decorrer dos anos, muito desses personagens insípidos, sem assessoria adequada e sem senso crítico. No momento, por perto, vejo o vice-prefeito de Cachoeiro-ES, Jonas Nogueira (PP), cumprindo essa “agenda institucional” muito sem noção.

Beija no rosto do ex-governador Renato Casagrande (PSB) e enfia a língua na boca do governador Paulo Hartung (PMDB), adversários. Não é fato isolado. É registro recorrente. Como papagaio de pirata está perfeito. Meu deputado federal é o cacete!

*PS: Significado desse ‘cacete”: Diz-se do indivíduo chato, aborrecido, desinteressante, que abusa da paciência.

Victor ressuscitará o irmão Glauber Coelho

Por não ser uma pessoa pública conhecida, o candidato do PSB em Cachoeiro para prefeito, Victor Coelho, vai ressuscitar o irmão Glauber Coelho, falecido há cerca de 2 anos. Com isso, espera comover o eleitorado a fazer uma transubstanciação das cinzas do saudoso deputado para si. Pode dar certo, como pode dar muito errado!

A memória do Glauber Coelho ajuda, mas terá prazo de validade para não virar um morto-vivo em exposição desnecessária nos programas de televisão. Do sentimentalismo pode chegar a um quadro mórbido demais. E não tem como produzir esse fenômeno poltergeist, mesmo o povo com sua inclinação pela superstição e pelo sobrenatural.

Independente desse detalhe abordado – porém pode ser fatal – para a campanha do socialista – , a dupla Victor e Jonas Nogueira (PP) é apresentável em imagem, principalmente, para a juventude. Só não devem cair na armadilha, como Carlos Casteglione (PT), de se revelar velho no campo das ideias.

Ademais, minha opinião, os dois, Victor e Jonas, estão longe do carisma de Glauber Coelho. A humildade vence o mundo!  E os candidatos só precisam vencer o pleito em Cachoeiro de Itapemirim sem a postura arrogante,  orgulhosa, soberba, presunçosa e extremamente vaidosa. Aos novos candidatos a líderes: juízo e sabedoria. Se possível, deixar os mortos enterrados!

cats
Victor Coelho (PSB) e Jonas Nogueira (PP) querem contar com “apoio” do Glauber