Casagrande faz renascer o crime organizado no Espírito Santo

Crime Organizado no ES tem seu braço armado

Ao compor seu secretariado, de 2018 para 2019, o governador Renato Casagrande (PSB) reiniciou o processo do ressurgimento do crime organizado no Espírito Santo, extirpado em 2000.

O secretariado integrado por meliantes disfarçados de agentes públicos tem usurpado o erário por incompetência e por conveniência para proveito próprio através de licitações fraudadas.

Casagrande é o poderoso chefão. Tyago Hoffman é o principal títere. A procuradora-geral Luciana Andrade é a advogada da organização. O Chefe da Polícia Civil, José Darcy Arruda, é capanga. Tudo para blindar um governo corrupto.

Para denunciar esse sistema ladravaz, este jornalista subescritor não descansará enquanto esses facínoras estiverem no poder roubando das famílias a sua dignidade e o direito às liberdades de conquistar seu sustento.

Governador, entrar na Justiça, aquela que colabora, exceções, para criminalizar e censurar opinião. Casagrande, manda seus vira-latas que praticam advocacia administrativa retirar tudo do ar. Já deu provas do que é capaz!

E o Pen-Drive governador? Incomoda! Batom na cueca! Explica para a sociedade capixaba que não se trata de um dos maiores roubos em licitação já comprovado na história do Espírito Santo!

UM DOS MUITOS VÍDEOS SOBRE O CRIME ORGANIZADO NO ES:

Miriam Leitão tem praticado um jornalismo “porco”

Miriam Leitão

Fui surpreendido hoje, dia 17, com o comentário da jornalista capixaba na Rede Globo, Miram Leitão, fazendo paralelo estapafúrdio e, supostamente, encomendado, entre o ex-governador Paulo Hartung (sem partido) e o atual Chefe do Executivo, Renato Casagrande (PSB).

Com aquela voz robótica – que às vezes dá boot – , ela teve a coragem de definir o que considera bom e mau gestor, citando o Espírito Santo. Exaltando o ex-governador Paulo Hartung, pela nota “A” nas finanças públicas, em ato contínuo desanca o socialista Casagrande.

Ela disse que a lei de anistia dos PMs e a reintegração dos mesmos com salários repostos é o exemplo de gestão temerária e do mau gestor, numa referência clara ao governador Renato Casagrande que se destacou na governo anterior como o melhor executivo na Segurança Pública.

Foi de amargar assistir a jornalista, que já presta serviços de opinião positiva ao ex-governador Paulo Hartung há décadas, por assim, então, analisa-se a prática de um jornalismo “porco”, impuro, manchado e mercantilista. A colega está em fim de carreira, quase parecendo caquética.

Depois daquele episódio bizarro e da desmoralização em que foi submetida pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), deixando-a em semelhança com ritualistas mediúnicas, Miriam Leitão deveria fazer auto-crítica e parar de utilizar seu CNPJ com fins de exaltar o ridículo e atacar o que nada sabe.

Capa da Revista FOLHA em circulação no ES

12-13

Capa da Revista FOLHA/27

Capa da Revista FOLHA/27

Pedágio financia campanhas eleitorais de políticos: do governador a deputados

Por que o governador e parte dos deputados ficaram com pedágio?

ImagemIsso é Marketing Multi Nível MMN ou Pirâmide Financeira?
Nenhum dos dois. Infelizmente no Brasil isso pode ser feito, empresas podem financiar campanhas políticas, e candidatos podem fazer doações a outros candidatos, mas com a obrigação de declararem os valores, cabe a nós fiscalizarmos e questionarmos os nobres políticos que ainda não entenderam o recado da população: Chega, a pirâmide vai cair!!!
E já tem deputado aí deletando o Facebook, Viva a Democracia!
fonte TSE: http://migre.me/fukAO