As previsões eleitorais para Casagrande, Hartung, Magno e Ricardo


 Por Jackson Rangel, jornalista

A previsão do fim do mundo para este ano, que figurou nos rankings das redes sociais, falhou! Existe o calendário Maia associando os sinais apocalípticos para 2012, ano de eleições municipais no Brasil. O Armagendom será uma surpresa, assim como sãos as urnas, enigmáticas, aguardando as batidas do coração dos eleitores.

Em tese, subliminarmente, no Espírito Santo, existem dois grupos em movimentação e um avulso, como pêndulo. O governador Renato Casagrande (PSB), até pela liturgia do cargo, é um líder que vem  comparando as próximas eleições como quebra-mola na sua gestão. Tentará manter a base aliada, produzindo menor perda possível, segundo o socialista.

O outro grupo funciona como aqueles aviões norte-americanos, conhecidos como “morcegos”, invisíveis a radares, sob a batuta do ex-governador Paulo Hartung (PMDB). Ele tem o poder da dissimulação e preparado para a tomada do Castelo Forte. A matemática pode ser esta: PH para Prefeitura de Vitória; João Coser (PT) para a vaga de senado de 2014. E completando, Ricardo Ferraço (PMDB) para o Governo do Estado.

O triunvirato mencionado tem tudo para atingir as metas por conta da inércia política do governador que, por hora, opta por imprimir a marca do seu Governo, o que ainda não aconteceu. O acordo construído no Palácio do Planalto pelo presidente do PSB e governador Eduardo Campos, que guindou Casagrande ao Palácio Anchieta, interrompeu o projeto de domínio previsto para mais de duas décadas por Hartung. Agora, o troco!

O grupo avulso, aparentemente mais fragilizado entre os dois primeiros citado, tem como capitão do barco o senador Magno Malta (PR), imprevisível, e com aliados avulsos ou do baixo clero, como Sérgio Vidigal, prefeito da Serra (PDT), Neucimar Fraga, do seu partido, e lideranças no varejo. Este agrupamento pode ser pêndulo para as eleições de 2012 e 2014. Os dois movimentos maiores podem depender desse movimento aleatório.

Em síntese, por enquanto, Paulo Hartung leva a vantagem sobre Casagrande que só reverterá o quadro, extirpando agregados do ex-governador da sua copa e cozinha, além, claro, de conseguir bom desempenho administrativo, porque o cotejo ente antes e depois de PH será vital para definir entre mortos e feridos, os sobreviventes.

No mais, de fato, o fim do mundo pode acontecer antes de 2014. E nenhum sentido fará toda e qualquer prospecção!

Publicado por

Jackson Rangel

Jackson Rangel Vieira, brasileiro, natural de Guaçui, Espírito Santo, com raiz em Cachoeiro de Itapemirim. Jornalista, nascido em 1963, combativo, responsável por produção de notícias e artigos. Analista político. Evangelista. Advogado, casado com Cristiane Feu Rangel Vieira. Dois filhos: Jackson Rangel Vieira Júnior e Nayara Tristão Vieira. A Bíblia é sua regra de conduta e fé.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.