PADRE DA “MAMATA’ CRITICA IMPRENSA E VEREADORES


3575409435_6c02185569_b

3575403299_b6b20b2c81_b

Publicado por

Jackson Rangel

Jackson Rangel Vieira, brasileiro, natural de Guaçui, Espírito Santo, com raiz em Cachoeiro de Itapemirim. Jornalista, nascido em 1963, combativo, responsável por produção de notícias e artigos. Analista político. Evangelista. Advogado, casado com Cristiane Feu Rangel Vieira. Dois filhos: Jackson Rangel Vieira Júnior e Nayara Tristão Vieira. A Bíblia é sua regra de conduta e fé.

12 comentários em “PADRE DA “MAMATA’ CRITICA IMPRENSA E VEREADORES

  1. Um cursinho de requalificação faria muito BEM ao “ego” do prepotente Togado.

    Na hora da responsabilidade todos são INOCENTES á culpa é da Justiça.

    A justiça é exercida por quem!

    Precisou chegar o processo até o TST para cumprirem o que está escrito.

    Segunda Turma garante direito de emenda à inicial em processo extinto
    Ao acompanhar o voto do relator, o ministro Vantuil Abdala se mostrou surpreso com o rigor da decisão. “É surpreendente uma atitude dessas no momento em que toda a mentalidade do processo caminha no sentido de acentuar sua instrumentalidade, de aproveitar o máximo possível os atos já praticados. Por que não dar chance à parte para aperfeiçoar o processo? “, questionou. “Parece-me que o juiz foi muito rigoroso, algo que não se coaduna mais com o espírito que deve nortear o processo trabalhista, ainda mais se levarmos em conta que havia nos autos cópia da decisão anterior, ou seja, não havia nem a necessidade da emenda”, afirmou. O ministro Simpliciano Fernandes divergiu do relator por considerar que a inépcia da petição inicial não autoriza o juiz a abrir prazo para que a parte a emende.
    A linha divisória e tênue entre a má-fé e a irresponsabilidade nos leva a pesar no velho adágio no Kudum no kudotro, mas sempre no do peão. l
    Houve recurso ao TRT da 4ª Região (RS), que considerou acertada a decisão de primeiro grau.
    QUEM ACOBERTA É MAIS RESPONSÁVEL DO QUE, QUEM EXECUTA?
    De acordo com o artigo 284 do CPC, quando o juiz verifica que a petição inicial não preenche os requisitos exigidos ou apresenta defeitos e irregularidades capazes de dificultar o julgamento de mérito, determinará que o autor a complete, no prazo de dez dias. Só se o autor não cumprir a diligência nesse prazo é que o juiz, então, indeferirá a inicial.

    JUSTIÇA OBREIRA ARBITRAL E PRIVADA,JÁ!

    Curtir

  2. Se a professora tivesse o privilégio de passar ao lado da fiscalização,sem ser importunada, como UNS E OUTROS” também jamias seria pega, o que comprova que ninguém absolutamente ninguém pode ser privilégiado.
    http://www.diariodepernanbuco.com.br

    Professora é presa no aeroporto tentando embarcar com cocaína para a Alemanha
    A professora pernambucana Luciana Pinheiro Lins de Lima, de 34 anos, residente no bairro de Candeias, Jaboatão dos Guararapes, foi presa pela Polícia Federal no Aeroporto Internacional dos Guararapes tentando embarcar com 7,3kg de cocaína. Ontem, por volta das 19h, ela foi detida por policiais do Núcleo de Fiscalização ao Tráfego Internacional (NFTI) durante uma fiscalização de rotina, tentando embarcar para a Alemanha. Além da droga também foram apreendidos com Luciana, passagens aéreas, celular, cartões de embarque e € 1.100 em espécie.
    A passageira passou a ser considerada suspeita depois que o aparelho de raio x detectou uma imagem suspeita na bagagem que ela levava. Durante os procedimentos de imigração, ela foi convidada para abrir a mala.

    Curtir

  3. A impunidade da Toga á Justiça é CULPADA!

    Será que virou presunto!

    Já que morto não fala?

    E então vieram as providências de praxe.
    O Ministério Público do Pará denunciou por lesão corporal, ameaça, estupro e tortura cinco delegados, dois investigadores, três carcereiros e dois presos. A denúncia deu em nada.

    Poderá ser amanhã à sua filha!

    O Tribunal de Justiça do Pará decidiu que o comportamento da juíza Clarice não merecia qualquer reparo.
    Percebam o desrespeito dos Tribunais Inferiores com o Supremo Tribunal Federal.
    Na pagina da corregedoria do TJPA consta a seguinte frase;
    Paraseando a Ministra Ellen Gracie “Justiça é tarefa de todos, é o ato de construir, persistente e quotidianamente uma sociedade melhor”.

    11 Fev 2009 … A juíza Clarice Maria de Andrade, titular da 3ª Vara de Abaetetuba, teria sido comunicada sobre a prisão no dia 23 de outubro e, …
    Clarice Andrade, juíza do caso da adolescente de Abaetetuba é transferida … A desembargadora defendeu, em favor da juiza Clarice Maria de Andrade,Magistrados voltam atrás,Magistrados que não são corporativos”na china” voltam atrás Manifestação pública de apoio à juíza do caso de Abaetetuba é transformada em entrega de documento Acabou não acontecendo a manifestação pública de magistrados do 1º grau (juízes da capital e do interior) convocada pela Associação dos Magistrados do Pará (Amepa) em apoio à juíza Clarice Maria de Andrade, titular da 3ª Vara Criminal de Abaetetuba, acusada de responsabilidade na prisão e manutenção de uma adolescente de 15 anos por quase um mês em uma cela com vinte homens, onde foi vítima de tortura e abuso sexual.
    Clarice Andrade, juíza do caso da adolescente de Abaetetuba é transferida
    Contrariando o posicionamento dos desembargadores que votaram pelo ‘sobrestamento’ do pedido de remoção da comarca, a desembargadora Vânia Lúcia Silveira Azevedo da Silva – integrante do quinto constitucional do desembargo do TJE, na representação do Ministério Público -, fez a defesa de Clarice Maria de Andrade. O episódio da prisão irregular da adolescente, segundo Vânia Silveira, reflete mais a responsabilidade institucional do Estado, considerando o aspecto caótico do sistema carcerário, não apenas no Pará, mas em todo o Brasil, do que a responsabilidade individual da juíza. A desembargadora defendeu, em favor da juiza Clarice Maria de Andrade, o ‘benefício da dúvida’, que, segundo Vânia Silveira, é concedido a maioria dos réus e que, portanto, deveria ser também concedido à juíza que fazia o pedido de remoção de comarca.
    Estado um ente jurídico abstrato!
    Se estivesse discutindo-se um “PLUS” salarial haveria nome,sobrenome,matricula,função,não existiria nada em abstrato.
    Caso Abaetetuba – CNJ reabre processo contra juíza Clarice
    O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) determinou, na sessão plenária de ontem, a abertura de processo administrativo disciplinar contra a juíza que determinou a prisão de uma menor no município de Abaetetuba (PA) em 2007.
    Conselho Nacional de Justiça
    Trocando figurinhas para o tempo passar e o cidadão não mais lembrar.
    O Conselho pode AVOCAR o processo em vez de ficar olhando, prevalecer à impunidade.
    O que é o CNJ
    Sua criação é recente, data de 31 de dezembro de 2004. E sua instalação ocorreu em 14 de junho de 2005. Presidido atualmente pelo Ministro Gilmar Mendes, indicado pelo Supremo Tribunal Federal, possui 15 conselheiros, aprovados pelo Senado e então nomeados pelo Presidente da República.
    O CNJ está situado no Anexo I do STF, e suas principais competências estão estabelecidas no artigo 103-B da Constituição, e regulamentadas em seu próprio regimento interno. São elas:
    • zelar pela autonomia do Poder Judiciário e pelo cumprimento do Estatuto da Magistratura, expedindo atos normativos e recomendações;
    • Definir o planejamento estratégico, os planos de metas e os programas de avaliação institucional do Poder Judiciário;
    • Receber reclamações contra membros ou órgãos do Judiciário, inclusive contra seus serviços auxiliares, serventias e órgãos prestadores de serviços notariais e de registro que atuem por delegação do poder público ou oficializados;
    • Julgar processos disciplinares, assegurada ampla defesa, podendo determinar a remoção, a disponibilidade ou a aposentadoria com subsídios ou proventos proporcionais ao tempo de serviço, e aplicar outras sanções administrativas;
    • Elaborar e publicar semestralmente relatório estatístico sobre movimentação processual e outros indicadores pertinentes à atividade jurisdicional em todo o país.
    Conselho Nacional de Justiça
    ________________________________________
    Classe : Pedido de Providências
    Processo nº : 2008.10.00.000489-8
    Requerente : Desembargador Constantino Augusto Carneiro – Corregedor de Justiça de Comarcas do Interior do Estado do Pará
    Interessados: 1) Tribunal de Justiça do Estado do Pará
    2) Dr.ª Clarice Maria de Andrade – Juíza de Direito da 2ª Vara Criminal da Comarca de Castanhal- PA
    Requerido : Conselho Nacional de Justiça
    Assunto : Representação contra magistrada – Remoção pelo critério de antiguidade antes do término do prazo para defesa – Pedido de sobrestamento não acolhido pelo Pleno
    Relator : Conselheiro Altino Pedrozo dos Santos
    ________________________________________
    DECISÃO:
    Vistos, etc.
    1. Proceda-se à reautuação para que conste como requerente o Desembargador Constantino Augusto Carneiro – Corregedor de Justiça de Comarcas do Interior do Estado do Pará e interessados o Tribunal de Justiça do Estado do Paraná e Dr.a Clarice Maria de Andrade – Juíza de Direito da 2ª Vara Criminal da Comarca de Castanhal-PA.
    2. Expeçam-se ofícios aos interessados, com cópia do requerimento inicial e das peças que o acompanharam, solicitando que prestem informações para esclarecimento dos fatos alegados, no prazo de quinze (15) dias. 3. Intime-se o requerente.Brasília, 12 de março de 2008.

    IAJ.UIM International association of judges,Union Internacionale dês magistrats,Union Internaciona de Magistrados.

    O presidente atual é o presidente do STJ, eleito mês passado em Barcelona.

    Art.3 Sumisión a la ley

    En el ejercicio de su actividad profesional, el juez no debe estar sometido mas que a la ley y no puede decidir mas que con respecto a esta.

    Art.4 Autonomía personal

    Nadie debe dar o intentar dar órdenes o instrucciones de cualquier tipo al juez. Esta prohibición no se aplica a las instancias superiores cuando tienen competencia para reformar las decisiones del juez inferior.
    Art.35Lei complementar 79, a bíblia procxessual dos magistrados.

    Jogar à menina no meio de vinte homens, para ser estuprada não é responsabilidade da juíza.
    Art. 26 – O magistrado vitalício somente perderá o cargo (vetado):
    I – em ação penal por crime comum ou de responsabilidade;
    Sabemos todos, que cidadão cumpre lei, já os togados aproveitam-se da lei.
    E o que é mais paradoxal a eminente juíza, GOSTA DE RECEBER DANO MORAL.
    PROCESSO : REsp 926052 UF: PA REGISTRO: 2007/0032502-6

    RECURSO ESPECIAL
    AUTUAÇÃO : 01/03/2007
    RECORRENTE : ATLAS VEÍCULOS LTDA

    RECORRIDO : CLARICE MARIA DE ANDRADE

    RELATOR(A) : Min. NANCY ANDRIGHI – TERCEIRA TURMA
    ASSUNTO : Civil – Responsabilidade Civil – Indenização – Ato Ilícito – Dano Material c/c Moral
    LOCALIZAÇÃO : Entrada em GABINETE DA MINISTRA NANCY ANDRIGHI em

    Curtir

  4. Como é possível verificar no texto abaixo, está todo mundo de saco-cheio, de tanto blá, blá, blá, e nada efetivamente mudar.

    Os enroladores do lado de lá, são iguais aos porra-loca do lado de cá.

    http://www.lefigaro.com.
    L’Europe face aux Européens.Par Yves Thréard

    Les mêmes causes produisant les mêmes effets, le désintérêt des Français pour les européennes n’est pas une exception dans l’Union. Partout, ou presque, une forte abstention est attendue. Les enjeux du scrutin sont mal compris, souvent très mal expliqués. Quand ils ne sont pas purement occultés par des considérations domestiques. En Angleterre, Gordon Brown se débat dans le scandale des notes de frais ; en Italie, Silvio Berlusconi est sommé de s’expliquer sur ses fêtes galantes ; en Allemagne, Angela Merkel assure un service minimum de campagne, réservant son énergie pour les législatives de septembre. Même les pays dits de la nouvelle Europe, dont on pourrait espérer davantage d’engouement, brillent par leur indifférence. Un record d’abstention est annoncé en Pologne.(traduções Google) è a solucionatica.

    Curtir

  5. Yeda tem a pior avaliação entre os governadores, 70% defendem impeachment
    51% dos gaúchos considera a administração ruim ou péssima; servidores públicos realizam vigília para
    A gestão da governadora Yeda Crusius (PSDB) no Rio Grande do Sul foi considerada ruim ou péssima por 51% por cento da população de acordo com uma pesquisa do Datafolha divulgada quarta-feira (dia 3). Em março, na última avaliação do Instituto, esse índice era de 49%.
    Segundo a pesquisa, 57% por cento dos gaúchos disseram acreditar em corrupção no governo estadual e 70% defendem o impeachment de Yeda. Já o percentural de pessoas favoráveis à abertura de uma CPI para apurar se a governadora está envolvida nos casos de corrupção é ainda maior, 88%.
    Yeda obtém, assim, o índice de reprovação mais alto já registrado por um governador desde que o Datafolha iniciou seus trabalhos. Até então, o recordista era o ex-governador de Santa Catarina, Paulo Afonso (PMDB), com 48% de ruim e péssimo, em dezembro de 1998.
    Abandonar velhinhos na porta do hospital, entregá-los á própria sorte, em nome do estar combate a um déficit crônico é coisa de mulher atormentada.
    Formar quadros de soldados para depois deixar aquartelados, enquanto a bandidagem toma conta do estado não terminaria com outros resultados.
    Deixar os prédios públicos parados, quando deveriam ser ocupados, para ver se negocia e pega uns trocados, é coisa de comerciante não de governante.
    Permanecer surrupiando verbas da saúde, educação e segurança, para sustentar uma casta de magistrados, que sempre depenaram o estado, até gaúcho consegue ver.
    Permanecer com um quadro de (145) desembargadores maior do que o existente, no mais poderoso estado da federação SP, (135) com uma demanda inferior em 50 vezes ao do maior estado, é coisa para quem continua perdendo a bombacha.
    Já nem vou falar do RETRABALHO sentenças reformadas, depois que o STJ divulgou que 40% dos processos que lá chegavam, era do decadente estado, seus magistrados ficaram todos com o nariz virado, para dizer outra coisa, a verdade dói.
    Permanecer com todo este estado de coisas, se não for burrice é prenúncio de perda da razão.
    Como podem ver ninguém chega a ser o novo Piauí do Sul sem praticar condutas do Maranhão.

    Curtir

  6. Alguém de boa-fé pode imaginar que raposas, que passaram uma vida inteira dentro do galinheiro servindo-se a seu bel-prazer, podem deixar de seus vícios sem serem extirpadas do sistema.
    O Judiciário precisa praticar a ética, afirma presidente nacional da OAB
    Nesta entrevista exclusiva para A Gazeta, o presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, comenta o impacto da Operação Naufrágio – que investiga suposta prática de venda de sentenças no Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) – e avalia que o Judiciário, por ter a função de julgar o comportamento alheio, precisa agir com transparência: “Exigir ética praticando ética”. Britto também falou sobre o projeto aprovado semana passada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado que prevê o veto aos candidatos que não tenham reputação ilibada – mesmo que não haja condenação em primeira instância. O presidente da OAB é favorável à campanha contra os chamados “fichas-sujas”, mas defende que haja uma condenação de um colegiado para barrar esse tipo de candidatura.

    Curtir

  7. Privatização ou escravização!

    Eles já superaram todos os limites, á Nação não pode abrir mão de empregar em educação, para sustentar essa gente,que é o maior ENTRAVE no progresso de nossa gente.

    http://www.gazetadopovo.com.br
    Judiciário quadruplica despesas com pessoal desde FHC
    No período, que compreende os oito anos da gestão Fernando Henrique Cardoso e os seis primeiros anos do governo Luiz Inácio Lula da Silva, os gastos do Judiciário com servidores subiram, em termos reais, nada menos que 295%.
    JUSTIÇA ARBITRAL E PRIVADA, JÁ.

    Curtir

  8. Os juristas da construção ainda não entenderam, que seus interesses não são os mesmos
    do Peão.
    Democracia só é possível quando começa pela liberdade de escolha!

    Os juristas de si próprios deveriam se CONVENCER, que á justiça OBREIRA deve atender aos interesses do Peão, o único que faz calo na mão e consegue aumento de produção.
    Portanto os juristas, DEFENSORES de seus próprios interesses, na minha ótica ATRAVESSADORRES do sistema de produção, que nunca fizeram nada pela construção, Mas que passaram á vida LOCUPLETANDO-SE em cima do suor do humilde Peão.
    Comissão de juristas fará carta ao STF em defesa da Justiça do Trabalho
    Uma comissão de advogados, juízes e membros do Ministério Público entregará, nos próximos dias, uma carta aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) em defesa da competência da Justiça do Trabalho. A decisão foi tomada hoje (08) em reunião promovida pela Comissão de Direitos Sociais do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil na sede da OAB do Rio de Janeiro. Assinarão a carta diversas entidades de juristas, insatisfeitas com as recorrentes decisões tomadas pelo Supremo e o Superior Tribunal de Justiça (STJ), que tem, paulatinamente, restringido a competência da Justiça do Trabalho para o exame de diversos temas

    Justiça do Trabalho Arbitral e Privada, Já.

    Curtir

  9. Meu amigo Tamborim!

    Agora ficou ruim?

    Sabe aqueles jornais, que você vive dizendo que não servem para nada, pois é baixinho alguns sites se continuarem publicando só o que o patrocinador quer, logo irão fazer companhia para os jornalões.

    Assim não dá, baixinho!

    O povo é desinformado, mas não é tolo.

    Brasil entra en recesión

    El PIB de la novena potencia mundial en paridad de compra cae un 0,8% entre enero y marzo

    ELPAÍS.com – Madrid – 09/06/2009

    El Producto Interior Bruto de Brasil ha entrado en recesión al caer un 0,8% entre enero y marzo de 2009, con lo que suma ya dos trimestres consecutivos a la baja tras contraerse un 3,6% a finales del pasado año.

    Só à ANTA do Ministério da Fazenda não sabia!

    Curtir

  10. El Consejo del Poder Judicial pide separar de la carrera a un juez de Málaga por 5 faltas muy graves.
    Olha só Arminio!

    Se à moda pega?

    Fica tranquilo Arminio!
    Aqui à moda é o Conselhão (CNJ) omissão e acumpliciamento.
    El magistrado Juan de Dios Anguita se abstuvo en varios asuntos, según la comisión disciplinaria
    La comisión disciplinaria del Consejo General del Poder Judicial ha acordado hoy, por unanimidad, elevar al Pleno de este órgano una propuesta de separación de la carrera judicial del juez de Málaga Juan de Dios Anguita por la posible comisión de cinco faltas muy graves por no abstenerse de varios asuntos.
    Según fuentes del órgano de gobierno de los jueces, además, la comisión ha decidido elevar al Pleno otra propuesta, de tres años de suspensión, por una falta muy grave.
    Las cinco faltas por las que dicha comisión disciplinaria propone la separación de la carrera del magistrado están previstas en el artículo 417.8 de la Ley Orgánica del Poder Judicial (LOPJ), que se refiere a “la inobservancia del deber de abstenerse a sabiendas de que concurren algunas de las causas legalmente previstas”.
    La otra falta muy grave por la que el Consejo propone la suspensión de Anguita está contemplada en el artículo 417.6 de la LOPJ (sobre “el ejercicio de actividades incompatibles con el cargo de juez”).
    En noviembre de 2006, el Tribunal Supremo rebajó de tres meses a uno la suspensión de funciones que le impuso en 2003 el CGPJ a este juez por desatención en sus procedimientos como magistrado de la Sección Quinta de la Audiencia Provincial de Málaga y anuló otra sanción que le impusieron por abandonar sin justificación su sede de trabajo.

    Curtir

  11. Dr.Gilmar Mendes o país inteiro já sabe, o nome da solução!

    JUSTIÇA ARBITRAL PRIVADA, JÁ.

    Presidente do CNJ defende conciliação como forma de reduzir demandas judiciais
    A partir desta segunda-feira (08/06), o Poder Judiciário de Santa Catarina passa a integrar o Programa Casa de Justiça e Cidadania do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O presidente do CNJ, ministro Gilmar Mendes, e representantes do Judiciário local assinaram, em Florianópolis, um termo no qual o Poder Judiciário local adere ao programa do Conselho. Com isso, as 80 casas de cidadania que o Estado já possuía passam a integrar o programa nacional do CNJ.
    FORA Á JUSTIÇA ARBITRAL PRIVADA, JÁ. NÃO HÁ SOLUÇÃO
    Durante entrevista coletiva, o ministro Gilmar Mendes, ressaltou que as Casas de Justiça e Cidadania são mecanismos eficazes para reduzir as demandas judiciais. O presidente do CNJ defendeu que a conciliação e o voluntariado são alternativas viáveis para diminuir os conflitos judiciais. “É preciso prestigiar essas iniciativas. Não vemos alternativas para esse excesso de demandas que não seja a busca de soluções de conciliação, de mediação e da arbitragem”, disse.
    Alternativas – O ministro Mendes ressaltou também a necessidade de solucionar os conflitos sem levá-los ao Judiciário. “Mais direito com menos intervenção judicial. É disso que o cidadão precisa”, afirmou. Segundo o presidente do CNJ, os números revelam que, de cada três cidadãos brasileiros, um tem processo na justiça. “É um número bastante expressivo, o que mostra a necessidade de que nós encontremos formas alternativas para que nem todos os conflitos cheguem ao Judiciário”, afirmou.
    O ministro comentou ainda sobre a grande quantidade de processos que tramitaram no judiciário brasileiro em 2008. “Nós estamos fazendo um enorme esforço para dar vazão a essa massa de processos que no ano passado atingiu a marca dos 70 milhões em tramitação”, explicou.

    Curtir

  12. Conselhão(CNJ) não se presta nem para atuar solicitações de seu próprio presidente.
    Imaginem o que eles fariam com á representação, dos simples mortais.
    CNJ arquiva ação contra De Sanctis
    Orlando Brito

    Juiz Fausto de SanctisO corregedor do Conselho Nacional de Justiça, Gilson Dipp, arquivou a ação do deputado Raul Jungmann (PPS-PE) contra o juiz Fausto De Sanctis, da 6ª Vara Federal Criminal de São Paulo, por suposto desvio funcional de conduta. De Sanctis foi encarregado pelo inquérito da Operação Satiagraha, que investiga crimes financeiros. Na representação, Jungmann afirma que o juiz desrespeitou a Constituição ao conceder senhas de acesso telefônico ilimitadas durante a Satiagraha, da Polícia Federal. O deputado ainda questiona o suposto “desvio funcional de conduta” de De Sanctis. A ação de Jungmann foi considerada por Dipp intempestiva, ou seja, teria ocorrido fora do prazo previsto em lei, já que a petição de Jungmann foi protocolada em 10 de outubro de 2008, dois dias após vencido o prazo regimental do CNJ.

    Curtir

Deixe uma resposta para BIQUEI Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.